Cidades

São Sebastião sofre com problemas de mobilidade e sinalização

Cidade não possui sinaleiros e algumas sinalizações de trânsito estão precárias. Segundo a administração, existem obras que estão em andamento para sanar esses problemas

Tags:
#Cidades #Mobilidade #SãoSebastião trânsito

Quem conhece ou já passou pela cidade de São Sebastião sabe o quanto o trânsito é confuso, e a ausência de sinaleiros e sinalizações de trânsito em alguns pontos, juntamente com as ruas estreitas, incomodam e dificultam a vida de motoristas e pedestres. Os trechos que mais incomodam a população são o balão do Morro da Cruz, Rua Gameleira, e os cruzamentos dentro dos bairros residenciais.

São Sebastião é considerada uma Região Administrativa há 21 anos, e os problemas reclamados que envolvem as questões de mobilidade e trânsito tem se refletido em números. Segundo dados levantados pelo DER (Departamento de Estadas e Rodovias) em parceria com o Detran (Departamento de Trânsito do Distrito Federal), São Sebastião teve 43 pessoas mortas em acidentes de trânsito de 2006 até hoje. O relatório envolveu as 10 principais vias da cidade, e a Av. São Sebastião foi a rua com mais acidentes, com um total de 16 mortes.

Segundo informações da administração, existem obras em andamento, obras concluídas e alguns futuros projetos para melhorar ou ao menos amenizar esses problemas. A obra já concluída se refere a ampliação do balão da Esaf, que contempla os moradores não só de São Sebastião, mas também dos Jardins Mangueiral, Lago Sul e Jardim Botânico.

Obras do balão da Esaf já está em fase final

Obras do balão da Esaf já estão em fase final

Valdemiro Ferreira, 42, é motorista de ônibus da Viação Pioneira há 7 anos e comemora a conclusão da obra. “ O acesso à nossa cidade ficou bem mais rápido, e o trânsito nos horários de pico deu uma aliviada, apesar de não ter resolvido”, concluiu Ferreira.

Já a duplicação da via DF-463, que está em andamento, é uma obra que beneficia diretamente a população da cidade de acordo Keves Diogo, que é chefe de gabinete da administração de São Sebastião. “A duplicação da DF-463 vai beneficiar diretamente 55 mil pessoas da nossa região. Essa obra terá como benefícios uma maior fluidez, maior velocidade média do trânsito, e diminuição no número de acidentes”, destacou Diogo.

A estimativa do chefe de gabinete é que a obra de duplicação da rodovia DF-463 vai custar R$ 6,5 milhões, e que será concluída até outubro. O departamento responsável pela obra é o DER, que contratou a empresa JM Engenharia para a realização das obras. O local também já recebeu uma área de escape. Essa medida é uma alternativa para rota de fuga para acidentes com veículos pesados que perdem o freio ou o controle, situação que já ocorreu na via diversas vezes.

A duplicação da via DF-463 já está em andamento

A duplicação da via DF-463 já está em andamento

Na administração da cidade, a pauta em prioridade é evitar acidentes. Pensando nisso, a descida da via DF-463 também recebeu pardais para ajudar a controlar a velocidade, e placas foram colocadas ao longo do caminho orientando e alertando os motoristas do risco em potencial.

Projetos que podem sair do papel

Sobre as sinalizações e sinaleiros de trânsito da cidade, Keves Diogo diz que já existem projetos em andamento e que resolver esse problema é umas das prioridades da atual gestão. “ A administração realizou um estudo detalhado dos pontos da cidade que necessitam de semáforos, de quais placas precisam ser revitalizadas, e quais os locais que precisam de novas sinalizações”, concluiu o chefe de gabinete.

Esse redutor de velocidade já ameniza um pouco os problemas de trânsito local

Redutor de velocidade já ameniza um pouco os problemas de trânsito local

Esse estudo detalhado da administração apontou para os mesmos problemas e locais a receberem as melhorias. Sinal de que o levantamento foi realmente feito. O estudo aponta necessidade de melhoria de sinalização no balão do bairro Morro da Cruz, sinaleiro na entrada da cidade, um na Rua da Gameleira e outro na Praça Labodeguita. Os locais de novas placas, faixas, estacionamentos, calçamentos e quebra-molas, bem como a pintura dos mesmos, já foram checados pela equipe que organizou o estudo.

Mas Diogo alega ter algumas dificuldades com o andamento desse projeto. “Já entregamos o levantamento junto ao Detran, mas eles alegam não ter recursos no momento, e que não existe nenhuma empresa contratada no momento para realizar esse tipo de manutenção”. Segundo Keves Diogo, esses projetos também dependem da regulamentação do registro cartorial da cidade que ainda não saiu.

A assessoria do Detran-DF admitiu que, atualmente, não existe nenhuma empresa contratada para esse tipo de serviço, e que estão em processo de licitação. Porém, alegam não ter recebido qualquer relatório de estudos da administração de São Sebastião, e se mostram disponíveis para realizar a verificação dessas necessidades da cidade quando solicitado.

Importante rua comercial, a Rua Gameleira é estreita e não possui estacionamento, calçamento e pouca sinalização

Importante área comercial, a Rua Gameleira é estreita e não possui estacionamento, calçamento e sinalização adequada

O povo fala:

A comerciante Mariza Rocha, 50, está com sua banquinha na Rua Gameleira há 10 anos e diz que já viu de tudo. “ É carro, moto, gente, bicicleta, ônibus e caminhão dividindo o mesmo o espaço das ruas estreitas da cidade. Já vi todo tipo de acidente aqui, fico sempre atenta porque o medo sempre existe”, comentou Rocha.

Nilza Souza é moradora local há 22 anos, e mostra indignação com alguns aspectos da cidade e cobra da administração. “Cadê as faixas? E as que tem estão apagadas. Sem falar na falta de calçada para os pedestres e de estacionamento nas áreas comerciais”, reclamou Souza.

Mulher atravessa faixa de pedestre bem apagada

Faixa de pedestre com pintura apagada gera risco para pedestres na travessia

Lucas Nunes, 25, é vigilante e sempre morou em São Sebastião. Ele dirige carro e moto e em ambos veículos, ele não se sente seguro para dirigir pela cidade. “A ausência de sinalização e os quebra-molas apagados dificultam a vida dos motoristas. Eu prefiro a moto porque tem horas que dirigir aqui é um tormento. Com as ruas cheias de buracos, e os balões e rotatórias confusos eu fico mais vulnerável”, ponderou Nunes.

A administração enfatiza que para o segundo semestre, o que está garantido mesmo são ações que visam organizar a cidade, como o recapeamento das principais avenidas da cidade com a operação chamada “Tapa buraco”, a limpeza de bueiros, pintura de meio fio e retirada de entulho.

    Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

    Deixe uma resposta

    Entrevistas
    res20161008152707223220o Adriana Lodi, mestra, atriz e aprendiz
    Saúde
    october-pink-1714664_640 Além do laço e das luzes cor de rosa
    Cidades
    Captura de Tela 2020-10-28 às 18.38.14 Tia Zélia, a baiana que conquistou a Vila Planalto
    Cidadania
    WhatsApp Image 2020-10-28 at 18.21.29 ONGs para pets do DF passam por necessidades durante a pandemia
    Economia
    auxilio-emergencial As dificuldades de quem não conseguiu aderir ao auxílio emergencial
    Esporte
    O esporte na pandemia da Covid19| Freepik Como está sendo a adaptação das atividades esportivas durante a pandemia da Covid-19
    Cidadania
    WhatsApp Image 2020-10-14 at 20.47.49 Mulheres unidas na linha de frente contra a violência de gênero
    Economia
    foto matéria-6 destaque Aumento do desemprego causa incerteza sobre o futuro
    Turismo e Lazer
    ponstos turisticos Brasil Saiba quais são cuidados que turistas devem ter antes de sair de casa
    Ciência e Tecnologia
    O crescimento dos aparelhos celulares no país|Flickr Os brasileiros estão cada vez mais conectados pelos smartphones
    Saúde
    Ensaio fotográfico gestacional da enfermeira Helenita Vilarinho. Mudança climática: calor excessivo no DF agrava problemas gestacionais
    Saúde
    No calorão do DF, que alcançou 37ºC em 8 de outubro, nem os sorvetes se salvam | FOTO: Reprodução / Pixabay DF bate recorde de calor. saiba quais são os cuidados necessários em tempos de seca
    Saúde
    Segundo pesquisa realizada pela VIGITEL, 57% da população masculina do DF, apresenta sobre peso. Isolamento social: aumenta o número de pessoas sedentárias no Brasil
    Ciência e Tecnologia
    Projeto procura novos modelos tecnológicos para uma eleição através da internet.| Flickr País busca novos modelos para implantar uma eleição via internet
    Comportamento
    foto matéria 8 TOC atinge mais de 4 milhões no Brasil
    Comportamento
    NICOLLY PRADO Para fugir de ansiedade e frustrações com pandemia, estudante viaja de bike e faz trabalho voluntário pelo Brasil afora
    Saúde
    frasco_rotulado_como_vacina_contra_covid-19_em_foto_de_ilustracao_10_04_2020_reuters_dado_ruvic_illustration1408200865 População permanece insegura quanto a futura campanha de vacinação contra a Covid-19
    Economia
    6cv0sd64tum55rmc60ootwxss-850x560 (1) Pequenos negócios crescem na contramão da crise causada pela pandemia
    Ciência e Tecnologia
    Crédito: arquivo pessoal Aplicativos on-line reaproximam as pessoas durante isolamento social
    Cidadania
    Capa Nova revista Redemoinho supera desafios do isolamento para investigar temas de relevância social

    Mais lidas