Cidadania

Instituição em Ceilândia completa 50 anos com atividades comunitárias

Crianças e jovens são atendidos com aulas de cidadania, informática e música; pessoas de outros estados que fazem tratamento médico no DF também são acolhidas

Tags:
Instituição; Centro Comunitário São Lucas; Abrigo; Ceilândia

Projetos sociais que promovem a solidariedade e o bem social para as comunidades mais carentes são frequentes na Capital. Um deles, da Igreja Metodista em parceria com o Governo, tem ajudado mais de 350 crianças, além de oferecer abrigo a quem necessita de um lar provisório, como a pedagoga Nerci Helena Santana, que veio do Pará em busca de tratamento para a filha com síndrome de West e microcefalia. “Eu fiquei em um hotel durante um mês e não tinha mais condições de pagar. Passei o dia das crianças, o Natal e o ano novo aqui. É uma extensão da minha família”, conta.

O Centro Comunitário São Lucas começou há 50 anos a promover projetos para famílias carentes que vinham de outros estados e se abrigavam na extinta Vila do IAPI. Lá, eles doavam alimentos, medicamentos e encaminhavam aos hospitais as pessoas em casos mais graves. Com a retirada das famílias daquele local, a entidade passou a ajudá-los em Ceilândia, num lote doado pelo Governo. Hoje, em média, cerca de 40 pessoas ficam abrigadas no local.

Dentre as atividades oferecidas pela entidade, está o balé, feito por crianças e jovens.

Dentre as atividades oferecidas pela entidade, está o balé, feito por crianças e jovens.

Com o auxílio da Secretaria Adjunta de Desenvolvimento Social (Sedest) a entidade atende crianças na faixa etária de 3 a 6 anos na Creche-Escola, pessoas vindas de outros estados para tratamentos médicos no Abrigo Emergencial, além de projetos complementares, como aulas de balé clássico, música, informática e judô para os jovens, como explica a cuidadora social da instituição Lúbia Leite. “O Centro começou com um trabalho social e hoje oferece uma série de atividades gratuitas para crianças e adolescentes. As crianças são encaminhadas para cá através do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social)”.

A pequena Débora Ferreira enumera quantas atividades faz no local.” Balé, dança, judô, aula de cidadania e informática. Adoro o lugar”. Já Ana Clara Cavalcante enfatiza o quanto gosta das aulas. “Minha mãe me colocou aqui e passei a gostar. O que eu mais gosto é de música e informática”. As crianças passam o dia inteiro no espaço, que oferece cinco refeições diárias, orientação pedagógica, reforço escolar, recreação e aulas de cunho social, tudo de forma gratuita. “Nas aulas de cidadania nós abordamos assuntos que estão sendo discutidos, como a exploração de crianças. Os temas vão surgindo e nós vamos ensinando”, explica a coordenadora do Serviço de Convivência Alice Dutra.

O Centro Comunitário São lucas possui uma estrutura com 28 salas e quadras recreativas, além de um espaço com vários quartos para as pessoas que precisam de abrigo.

O Centro Comunitário São lucas possui uma estrutura com 28 salas e quadras recreativas, além de um espaço com vários quartos para as pessoas que precisam de abrigo.

O abrigo emergencial oferece às crianças, adolescentes e familiares apoio terapêutico e psicossocial com profissionais da área de saúde no período de tratamento das crianças que vêm de outros estados, como a Nerci. “Eu vim para cá em setembro transferida do Sara de São Luís para o de Brasília. Lá não tinha a cirurgia que minha filha precisava. Ela não tinha possibilidade de andar e agora já dá os primeiros passos. Sou pedagoga, mas tive que abrir mão da minha profissão para me dedicar a ela”, afirma.

Serviço

A instituição fica na QNM 33 em Ceilândia Sul e funciona de segunda a sábado. As pessoas interessadas em ajudar podem entrar em contato pelo telefone 3039-3329 ou pelo site www.cecosal.org. Para participar das atividades oferecidas os pais devem inscrever as crianças e jovens no CRAS. Já o abrigo atende pessoas vindas de outros estados pelo programa Tratamento Fora do Domicílio.

Deixe uma resposta

Esporte
Em média, a iniciativa recebe 70 alunos por dia Embaixada da Índia oferece aulas gratuitas de ioga
Comportamento
05 Crença em horóscopos pode causar despersonalização
Cultura
06 Dance hall é um estilo que ajuda a contar a história da Jamaica

Mais lidas