Educação

Câmara dos Deputados incentiva o envolvimento de universitários com a política

Durante três dia estudantes de todo o Brasil vivenciam as rotinas do Legislativo por meio do Estágio Participação

Tags:
#CâmaradosDeputados #educação #EducaçãoCidadã

O programa educativo Estágio Participação, criado em 2015 pelo Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento da Câmara dos Deputados (Cefor), já recebeu aproximadamente 600 jovens, promovendo conhecimento e aproximação das rotinas do meio político.

Segundo a analista legislativa da equipe da coordenação do Cefor, Alice Gomes, o programa visa promover a interação dos jovens universitários com a Câmara, dando ênfase na formação cidadã. “O Estágio Participação busca aproximar os jovens por essa via educativa, de poder conhecer mais o que acontece aqui no Parlamento, justamente para poder participar mais e fazer o controle social do que acontece aqui”.

O objetivo principal do programa é permitir vivenciar a Câmara dos Deputados e reconhecer a importância do poder Legislativo para a democracia.

AirBrush_20170601155300

O programa visa incentivar a participação democrática dos estudante com a democracia (imagem: Heitor Fabbris) 

Durante o estágio os alunos recebem missões para serem realizadas sobre o tema da edição que estão participando. “As missões buscam explorar como o Parlamento tem debatido esse tema, que questões têm sido discutidas sobre o tema e a interface disso com a sociedade. As missões têm esse caráter de proporcionar um aprendizado bem ativo”, destaca Alice.

Na edição de maio, que aconteceu do dia 15 a 17, o tema escolhido foi orçamento público. Nas próximas edições, previstas para os meses de junho, agosto, outubro e dezembro, os assuntos propostos são: economia colaborativa, segurança pública e sistema penitenciário, reforma política e violência contra a mulher.

Para o estudante de odontologia Luiz Cuer, 29, o programa proporciona mais clareza sobre as complexidades do Legislativo e da escolha de representantes políticos. “Quanto mais conhecimento e informações nós temos, mais criteriosos seremos na escolha de nossos legisladores”, avalia Luiz, que participou do estágio em junho de 2016.

Já para o estudante de direito Heitor Fabbris, 21, que participou em abril de 2016 do Estágio Visita, que tem a mesma dinâmica do Participação, mas dura cinco dias, o aprendizado vai além dos conhecimentos adquiridos sobre legislação e a rotina dos deputados. “A metodologia é ótima, tudo que eu aprendi ali tem facilitado meus estudos acerca do direito constitucional. Foi uma experiência inigualável”, destaca.

As atividades do estágio são desenvolvidas pensando na autonomia e no protagonismo dos universitários, que ao concluírem as tarefas ou missões podem acessar os resultados por meio da página  #tonacamara. Também fazem parte do projeto visitas às comissões da Câmara, permitindo aos participantes vivenciar as rotinas da Casa.

Para Alice, o contato com o Parlamento durante os três dias de estágio faz com que os participantes tenham uma visão mais real do cotidiano da Câmara, diferente do que é visto a partir da mídia. “Essa experiência de você ver com os próprios olhos, poder conversar com os parlamentares. Então, é um outro tipo de interação”, aponta. A analista enfatiza que o foco da metodologia é a participação. “O tempo que eles passam aqui dever ser focando em uma aprendizagem significativa. Tão importante quanto existir as aulas tradicionais, é poder ter a visita. Eles terem esse trabalho de observação, de estarem andando pelos corredores das comissões, estarem interagindo com o que está acontecendo ali. E também momentos de debates que gerem reflexões sobre o que eles estão vivenciando”, completa.

Como Participar

No primeiro momento os estudantes têm aulas teóricas no centro de formação e depois vão à Câmara para interagir com os parlamentares e as rotinas do parlamento

No primeiro momento os estudantes têm aulas teóricas no centro de formação e depois vão à Câmara para interagir com os parlamentares e as rotinas do parlamento

O programa recebe jovens de Brasília e de outras cidades brasileira. A seletiva para participar do estágio é feita todo mês, e o candidato deve responder a um quiz no site do Estágio Participação, com perguntas a respeito de assuntos relacionados à Câmara dos Deputados e temas da atualidade em debate na Casa.

Os gastos com hospedagem, alimentação e traslado entre o alojamento e o local das atividades são custeados pela Câmara dos Deputados. Já os custos com deslocamento até Brasília são de responsabilidade dos estudantes.

No final do estágio os participantes que obtiverem 100% de aproveitamento das atividades  recebem um certificado emitido pelo Cefor.

Outra opção para interagir com o parlamento é o Estágio Visita, que tem o mesmo formato do Estágio Participação. No entanto, como ambos são voltados ao mesmo público, cada estudante poderá participar de apenas um deles.

 

 

Deixe uma resposta

Comportamento
Símbolos satanistas são normalmente usados pelas bandas Fãs e músicos do Black metal reclamam de tabu
Ciência e Tecnologia
O estudante que tem utilizado a realidade virtual para melhorar seus trabalhos e se destacar na arquitetura Realidade virtual ganha espaço na arquitetura
Cultura
Fotografia de Roger Ballen Exposição apresenta as fotografias grotescas e bizarras de Roger Ballen

Mais lidas