Saúde

Natação ajuda em tratamento para crianças

Esporte tem melhorado problemas como asma e pneumonia, além de ajudar na fisioterapia de membros com má formação

A natação é usada para ajudar a desenvolver músculos e diminuir enfermidades como a asma e a pneumonia em crianças. Médicos fazem terapia  conjunta com profissionais de educação física para tratamento mais eficaz. A pediatra Cyntia Figueiredo acredita que seja um dos métodos mais completos para casos de dificuldade nas articulações e também para problemas no pulmão. “É um exercício que consegue articular todos os membros. As crianças sentem que estão brincando e isso ajuda na rapidez dos resultados”, afirma. A médica comenta que todos os pais deveriam colocar os filhos na natação mesmo que elas estejam saudáveis. “Como o esporte começa mais calmo, a criança vai se adaptando ao exercício, fora que no futuro essa criança vai ter um corpo desenvolvido e muito mais saudável”, explica.

A especialista em atividades aquáticas Leila Gardin conta que já deu aula para diversos alunos com problemas de asma e que na maioria das vezes 90% dos sintomas desapareceram. “Mesmo com minha experiência, eu me surpreendi. As crianças se adaptam muito rápido, e parece que o organismo delas acompanha essa rapidez”, comenta.  Segunda ela, o nado é diferenciado para cada propósito e para cada criança. “Às vezes, pelo problema apresentado, a criança não consegue executar certas tarefas. Na asma, por exemplo, a criança respira rápido demais e fica sem ar. O papel do profissional é adaptar esses nados”, diz.

A empresária Caroline Costa percebeu que seu filho Carlos Costa, de 5 anos, não respirava direito e decidiu levá-lo ao médico. Ele foi diagnosticado com alergia a poeira. Foi então recomendado que o menino começasse a praticar   natação. A empresária conta que não acreditava que daria certo. “Quando ele disse que apenas faria natação, eu não acreditei. Mas depois de alguns meses, quando vi que a alergia tinha sumido, eu fiquei chocada”, diz emocionada.

O pneumologista Ramiro Sienra explica que com a natação a musculatura intercostal é alongada e as costelas abrem e fecham dando ao paciente uma respiração mais controlada. “Os benefícios teóricos para o paciente seria a umidificação constante das vias desses pacientes com dificuldades de respirar”, explica. Ele lembra que o esporte pode ser praticado por pessoas de todas as idades. “Caso o paciente apresente dificuldades na hora que estiver praticando, recomendo procurar um médico para rever os exercícios”, alerta.

A modalidade ainda possibilita a fisioterapia de membros que apresentem má formação congênita, crônica ou por acidentes, como  explica a fisioterapeuta Daniela Ferreira. “O atrito do músculo constante com a água faz com que o membro vá se regenerando aos poucos”, ressalta. De acordo com a fisioterapeuta, outros benefícios, como o controle do peso, melhor desenvolvimento intelectual e físico são notados com a prática do esporte. “Todo o sistema respiratório e imunológico é desenvolvido. As crianças comem e dormem melhor. É um esporte fantástico porque crianças acabam associando a água a memórias afetivas, isso facilita”, explica.

    Deixe uma resposta

    Esporte
    Em média, a iniciativa recebe 70 alunos por dia Embaixada da Índia oferece aulas gratuitas de ioga
    Comportamento
    05 Crença em horóscopos pode causar despersonalização
    Cultura
    06 Dance hall é um estilo que ajuda a contar a história da Jamaica

    Mais lidas