Comportamento

Leitura é passatempo no transporte público

Estudo mostra que 44% dos brasileiros não têm o hábito de ler e outros 11% adotam atividade no metrô ou ônibus

Tags:
Livros; Transporte Público; Celular; Hábito

Em um dos assentos do ônibus que ia para Asa Norte, estava a manicure Graça Aragão, a caminho do trabalho, com um livro de literatura antiga nas mãos e toda a atenção voltada a ele. Ela costuma ler sempre no trajeto de casa ao trabalho e diz preferir a companhia de um bom livro ao celular. “Eu sempre aproveito essas horas que estou no ônibus para ler. Faço isso há muitos anos. A leitura é algo maravilhoso porque você aprende muito mais”, enfatiza.

O hábito da Graça costuma ser bem diferente da maioria dos usuários do transporte público, que prefere utilizar o celular. Uma pesquisa realizada no ano passado, intitulada Retratos da Leitura no Brasil, mostrou que 44% da população não lêem e outros 30% nunca compraram um livro. O estudo apontou ainda que 11% das pessoas preferem ler no ônibus ou metrô e que a maioria dos leitores são mulheres.

O vigilante Genival Borges conta que gosta de ler no metrô, mas às vezes sente falta de conversar com alguém. “Aproveito para me distrair na viagem de volta para casa. A leitura ajuda a torná-la menos cansativa. Poderia puxar papo com alguém, mas percebo que muitos estão com a expressão de cansaço”, afirma ele, que ainda diz que sente falta de incentivo à leitura no país. “Percebo que não é muito cultural no Brasil as pessoas lerem livros. Mas, os livreiros poderiam estudar alguma forma de incentivar as pessoas, como com as feiras de livros”.

Projeto que dispõe estantes com livros na avenida W3 Norte incentivam as pessoas a lerem mais.

Projeto que dispõe estantes com livros na avenida W3 Norte incentiva as pessoas a lerem mais.

O estudante de publicidade e propaganda Matheus Albanez afirma que há alguns anos passou a ler mais. “Quando eu usava o celular me sentia preso em um limbo eterno de procrastinação. E, agora, quando leio, sinto que pelo menos estou absorvendo alguma forma de conhecimento. Acho que as pessoas deviam ter esse hábito”, destaca.

No DF, existem alguns projetos sociais para promover a cultura da leitura, como a Biblioteca Popular, idealizada pelo açougue T Bone e que faz empréstimo de livros há 10 anos. A iniciativa funciona em 37 paradas de ônibus da avenida W3 Norte, onde estão dispostas estantes com livros para os usuários. Já dentro dos coletivos, existe o projeto Cultura no Ônibus, feito pela empresa de transporte público Piracicabana. Desde 2015 é disponibilizado nos 369 veículos livros de diversos gêneros para promover a leitura e ampliar a cultura dos brasilienses.

Deixe uma resposta

Turismo e Lazer
03 Exposição abrange realidade virtual e animações em 3D
Cidadania
IMG_8726 Trufa do Bem vem crescendo em Brasília e está ajudando desempregados
Meio Ambiente
IMG_3598 Invasão de áreas públicas pode causar assoreamento e contaminação de lagos e rios  

Mais lidas