Turismo e Lazer

Projeto Q Cultural planeja revitalizar Setor Comercial Sul

Após o grande êxito das edições de 2016, o projeto Q Cultural volta a ocupar o espaço público com várias opções gastronômicas e musicais

Devido ao imenso sucesso no ano de 2016, em sua primeira edição, este ano o Projeto Q Cultural retornou no Setor Comercial Sul (SCS), na Quadra 6, em frente ao Shopping Pátio Brasil. O projeto ocupa o espaço público com variadas atrações gastronômicas e musicais. Tudo isso ao ar livre.

O evento organizado pela Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humano, ganhou um novo significado. Deixou de ser um evento específico e faz parte de um projeto do governo para revitalizar o Setor Comercial Sul.

Além do SCS, as regiões administrativas Ceilândia e Gama estão em negociação para terem suas próprias edições do Q Cultural. O objetivo é que Ceilândia seja a primeira região a receber o projeto no mês de julho, ao lado da Feira Central.

A primeira edição do ano de 2017 contou com uma grande diversidade gastronômica com os foodtrucks e foodbikes. A funcionária do foodbike “Mistura que Agrada”, Suzane de Sant’Anna, conta que a proposta dessa inovação é trazer misturas diferenciadas.

No mercado há 3 anos, a food bike "Mistura que Agrada" traz misturas diferenciadas

No mercado há 3 anos, a food bike “Mistura que Agrada” traz misturas diferenciadas

A ideia da bike que já está no mercado há mais de 3 anos é levar para o público uma novidade que está fazendo bastante sucesso: o brigadeiro gourmet. De acordo com a funcionária, com o projeto Q Cultural, os expositores têm oportunidade de mostrar o trabalho e apresentar o diferencial da cultura brasiliense.

O evento também contou com exposição de grafites. O grafiteiro André Oneil está no ramo há 3 anos e explica que, através do projeto, as pessoas têm a chance de expor seu trabalho, de se conhecer e também de ser reconhecido.

“O projeto é muito bacana. Existem pessoas que não tem acesso nenhum à arte e aqui é aberto a todos. Todo mundo pode prestigiar uma boa música, uma boa arte ou até mesmo uma boa comida”, conta o grafiteiro.

Primeira edição de 2017

A ideia principal do projeto Q Cultural é apresentar à população artistas locais e destacar trabalhos autorais. As atrações musicais do evento, realizado no começo de junho, foram Dillo, Dj Barata, Dj Nagô e Márcio Marinho, além de ter no local foodtrucks, foodbikes e apresentação de malabaristas de rua.

O malabarista de rua, José Antônio, conta que ficou enaltecido por poder mostrar um pouco do seu sustento. Para ele, ainda há muita discriminação com esse tipo de trabalho.

“É gratificante poder mostrar um pouco do que é o malabarismo. Isso aqui é o que ganho no meu dia-a-dia. Eu vivo da rua, o que é totalmente diferente do que viver na rua”, explica o malabarista.

Público prestigia o Projeto Q Cultural  que tem o intuito de tornar o SCS um ponto de referência para o lazer e a cultura brasiliense

Público prestigia o Projeto Q Cultural que tem o intuito de tornar o SCS um ponto de referência para o lazer e a cultura brasiliense

Revitalização do Setor Comercial Sul

O governo de Brasília tomou inúmeras iniciativas que pudessem revitalizar o Setor Comercial Sul (SCS). O projeto Quinta Cultural foi uma delas, que tem o intuito de tornar a área um ponto de referência para o lazer e a cultura brasiliense.

Com o evento foi possível fazer com que a população perdesse um pouco a ideia de que a região é um local de crimes e consumo de drogas. O lojista Gustavo Peixoto trabalha no SCS há mais de 5 anos e conta que o local aparenta estar mais seguro nos últimos anos.

Para a estudante, Ana Cecília Mendes, a ideia do projeto é muito interessante. “Podemos chegar aqui e prestigiar alguns talentos que não são tão conhecidos, mas são bons. Também conseguiram fazer com que o espaço fosse utilizado para algo prazeroso”.

O comerciante, Júnior Santos, conta que veio em todas as edições do ano de 2016. “Isso aqui só irá melhorar cada vez mais. Ano passado eu saia do trabalho direto para cá. É meu momento, o qual posso desfrutar de uma boa comida ouvindo uma música ao vivo”, esclarece.

 

Deixe uma resposta

Esporte
Em média, a iniciativa recebe 70 alunos por dia Embaixada da Índia oferece aulas gratuitas de ioga
Comportamento
05 Crença em horóscopos pode causar despersonalização
Cultura
06 Dance hall é um estilo que ajuda a contar a história da Jamaica

Mais lidas