Entrevistas

Le Morais: o youtuber que fala de Brasília e mora em Brasília

Um jovem youtuber que mostra os prazeres da cidade e conta um pouco mais sobre essa vida de influenciador digital

Tags:
#entrevista Brasília digital influencer youtube

Leandro de Morais é publicitário, tem 27 anos e está se aventurando pelas ondas dos vídeos para internet. Natural de Brasília, Le Morais, como prefere ser chamado, mostra o que tem de novo pela cidade, como festivais, novas atrações aquáticas, reviews de filmes e muito mais. Ele bombou com tutorais sobre como usar filtros do snapchat, como usar códigos em aplicativos de corrida e outros truques de aplicativos, por exemplo. Em conversa com o Portal de Jornalismo IESB, conhecemos um pouco mais sobre ele.

Você já tinha alguma experiência ou algum gosto afinado por vídeos?

Eu trabalhava com comunicação digital e estava vendo que quem produzia conteúdo pra internet tava ganhando dinheiro. Eu era social media, só que eu trabalhava em agência de publicidade fazendo conteúdo pra outras marcas em nome da agência. Além disso, eu tenho todo um passado com vídeos. No ensino médio eu ganhei prêmio de vídeo, ganhei outro prêmio na faculdade, meu TCC foi um filme, então eu já tinha uma certa intimidade.

Como surgiu a oportunidade de ir pro YouTube?

Eu tava na agência há 2 anos e quando eu tirei férias eu saí. Fiz um pezinho de meia, mas às vezes eu me pergunto “o que que eu tô fazendo da minha vida”, sabe? (risos). Existe um tempo de plantar e de colher, as coisas vão acontecer alguma hora. Só tem que batalhar e cuidar do que você tá fazendo, até porque as pessoas ao redor meio que duvidam do que você tá fazendo e acaba repercutindo na gente.

Por que mostrar Brasília, já que boa parte dos youtubers só mostra cidades quando estão viajando ou quando estão fazendo vídeos publicitários?

Brasília é uma cidade que foi construída com arte e é muito fotografável. Fica muito bonita na fotografia do vídeo. Eu quis mostrar a cidade porque eu quero sair do meu quarto, não quero falar sobre mim, quero mostrar experiências. Eu não gosto que as pessoas cheguem pra mim e falam que já foram. Eu gosto da pessoa chegar pra mim, dizer que já foi e eu poder dizer que fui e debater sobre isso. Dá pra contar história aqui. E quando você procura conteúdo sobre Brasília no YouTube, não tem! Então, além de tudo, tá nos meus projetos um guia audiovisual de Brasília. Não é uma cidade que eu quero morrer morando, mas é uma cidade que tem toda uma intensidade, apesar da falta de maturidade da cidade como um todo.

O youtuber em um vídeo mostrando sua viagem à NY

O youtuber em um vídeo mostrando sua viagem à NY

No YouTube são pouco mais de 1300 inscritos, no Instagram são pouco mais de 3 mil seguidores, mas seus vídeos repercutem bastante no Facebook. E os seus seguidores?

Quem mais me acompanha são amigos de amigos. Pessoas que me conhecem, indicados por um círculo mais forte de amigos e família, atualmente. Mas tem gente, também, que eu não conheço e que fala comigo porque acompanha o que eu tô fazendo. Tem gente nova no pedaço.

Conta um pouco mais sobre sua experiência com o Boomerang e o vídeo do Blob Jump, que é o seu vídeo mais acessado no Facebook.

Eu conheço o pessoal que criou o Boomerang, que é um grupo colaborativo. Então eu sou um usuário ativo de lá. Quando fui gravar um vídeo sobre o Blob Jump no Lago, anunciei lá que precisava de um drone e através desse post eu consegui uma pessoa que me emprestou o drone e ainda fez toda a manipulação dele DE GRAÇA! Na boa, sabe. É raro, mas acontece.

E como funcionam as desejadas parcerias, o sonho de consumo dos influenciadores digitais?

Eu tentava mais parceria, mas não é mais legal ficar atrás disso. As pessoas ainda não entendem bem isso. Se você não for a Kéfera, o Castanhari, o Felipe Neto, você não consegue essa liberdade. Se você for gravar num shopping, o segurança vai te pedir a autorização, as pessoas vão te olhar torto… Acontece. Hoje em dia eu prefiro pagar minha entrada em um evento e ter só a autorização pra gravar lá (que acaba sendo muito mais rápido do que pedir a cortesia e aguardar a autorização). Não vou morrer por conta de R$ 30 de entrada em um festival.

Sobre a popularidade. Existe alguma fórmula pra você bombar ou não?

Você precisa alimentar o seu canal, as pessoas acompanham mas uma hora de tanto você chutar, você faz gol. Você vai falar de um tema importante e que sua opinião vai encaixar com a de outras pessoas, você vai ser encontrado por alguém no youtube, você vai ser lincado em algum vídeo famoso na parte de recomendações. Um dos videos que tenho mais acesso é a entrevista que eu fiz com a Gloria Groove e Aretuza Lovi. Ele agora aparece como recomendado quando as pessoas assistem o clipe da música delas no youtube. Não fez sucesso na hora, mas agora aparece e tá repercurtindo. Esse é o legal.

Le Morais com uma de suas entrevistadas pro canal: a cantora e drag queen Pabllo Vittar

Le Morais com uma de suas entrevistadas pro canal: a cantora e drag queen Pabllo Vittar

A moda de agora é viralizar. Todo mundo quer ter algum viral. E como que funciona isso? Perguntando agora pro Le Morais publicitário, claro.

Na era digital, nada é fixo, tudo é mutável. Não existe uma fórmula certa pra algo bombar, pra um meme viralizar por exemplo. Uma hora você acerta, outras tantas horas você erra. É meio que um tiro no escuro. Eu não posso olhar para youtuber viajando o mundo com tudo pago e falar que eu queria estar lá, sabe? Não é a minha oportunidade. Tenha o seu compromisso que suas oportunidades vão ser diferentes e, quiçá, melhores que outros influenciadores.

Qual é o seu diferencial no meio de tantos youtubers existentes e tantos outros nascendo todo dia?

Gente que fala muito sobre si, entendeu? Já chega na internet querendo ser uma personalidade. Eu não me acho interessante pra fazer um vídeo de 50 fatos sobre mim ou como cuido dos meus cabelos. As pessoas pesquisam sobre como fazer tal coisa, opinião sobre aquilo, o que fazer com aquilo outro… O caminho que eu imagino que seja melhor, talvez seja um conteúdo autoral mas que não seja sobre você, saca.

Você pode acompanhar um pouco mais sobre o Le Morais nas redes sociais dele:

Youtube
http://www.youtube.com/lemoraisnoyoutube

Facebook
http://www.facebook.com/lemoraisnoface

Instagram
http://www.instagram.com/lemorais

Twitter
http://www.twitter.com/lemorais

Snapchat
https://www.snapchat.com/add/lemorais

Deixe uma resposta

Turismo e Lazer
03 Exposição abrange realidade virtual e animações em 3D
Cidadania
IMG_8726 Trufa do Bem vem crescendo em Brasília e está ajudando desempregados
Meio Ambiente
IMG_3598 Invasão de áreas públicas pode causar assoreamento e contaminação de lagos e rios  

Mais lidas