Esporte

Lutas medievais são praticada em Brasília

Grupos se reúnem para realizar combates medievais com armas e proteções de espuma e também de ferro

Tags:
#HEMA #larp #softcombat #swordplay

Quem assiste a uma apresentação ou competição de swordplay pode ter a sensação de ter voltado no tempo. O esporte é caracterizado por todo o tipo de prática que utilize armas medievais. Em Brasília ele é praticado há cerca de dez anos. São três modalidades: o boffering, que é voltado para brincadeiras, o soft combat, que é uma recriação histórica com armas de espuma, e a Historical European Martial Arts (Hema), que é o mais pesado onde os praticantes utilizam de armaduras e armas feitas de ferro e aço .

Por aqui, a prática do esporte começou em 2007, quando algumas pessoas pensaram em iniciar os treinos de lutas medievais, baseados em grupos norte-americanos e europeus, usando armas feitas de espaguete de piscina e cano PVC. Elas criaram a Aliança de Beufort, o primeiro grupo de swordplay de Brasília. O grupo tinha como foco o boffering. A modalidade traz uma experiência para todas as idades, por ser a menos agressiva das três, por conta das regras que permitem que apenas tronco, braços e pernas sejam atingidos.

Os grupos da Aliança se encontram em diversos locais diferentes de Brasília. Parque da cidade, Águas Claras, Ceilândia e Santa Maria. E todo final de mês se encontram para um treino em conjunto, onde os quatro reinos se unem no parque da cidade para fazer uma grande guerra.

Segundo o rei por oito anos  da Aliança de Beufort, Juan Sebastian, de 25 anos, o boffering é uma modalidade muito voltado para a interpretação de personagens. “Então nossa prática é muito parecida com a de um jogo”, diz Juan. Segundo ele, na prática existe uma importância muito grande de seguirem os três “Hs” para que os momentos sejam divertidos: Honestidade, Humildade e Honra. Os valores são seguidos sempre durante os treinos e nas próprias vidas, pois esses são ensinamentos importantes para o grupo.

Próximo ao local de treino de um dos reinos da Aliança de Beufort, no parque da cidade, existe a Legião Teutônica da casa Germânica, o primeiro grupo de soft combat de Brasília. O líder e fundador do grupo, Caio César Zenon, de 25 anos, conta que o principal objetivo da Legião, é fazer uma recriação histórica mais acessível para as pessoas do que a hema, por conta dos custos. E também procura promover lutas mais intensas podendo haver o “full contact” que é o contato completo. Essa regra permite que os lutadores não utilizem apenas as armas no combate podendo usar de socos e chutes e também podem atingir qualquer parte do corpo.

Apesar de visualmente parecido com o boffering, o soft combat tem regras diferentes. Como ele é voltado para a recriação histórica, as coisas ensinadas são voltadas para serem mais próximas de ensinamentos de época. Ambas as vertentes utilizam de materiais parecidos para proteção dos participantes. A principal diferença entre as duas é o fato do boffering ser voltado a uma interpretação de personagem lúdica enquanto o soft combat é feito para o treino e recriação histórica.

A Hema é um esporte reconhecido mundialmente que trata de diversas modalidades dentro dela mesma faze uma recriação fiel da história. O Líder atual da Sociedade da Rosa de Ferro, e capitão da seleção Brasileira de bohurt, uma das modalidades dentro da Hema, Filipe Canabrava, de 24 anos, foi também quem trouxe o swordplay para Brasília e fundou a Aliança de Beufort.

Todos os equipamentos que são utilizados pela equipe são forjados pelos próprios praticantes. Com uma demora de 15 dias a dois meses de produção as armaduras são feitas para impedir que os lutadores sofram lesões. As armas são chamadas de armas de “cortesia” pois mesmo sendo de aço não são afiadas, para não causar ferimentos. Reconhecida internacionalmente pela Armored Combat League (Liga de combate de armadura), a Sociedade da Rosa de Ferro tem permissão de treinar pessoas em ferraria, combate e estudos históricos para a prática da Hema.

Todas essas modalidades do swordplay praticadas em Brasília contam uma equipe de primeiros socorros para caso algum tipo de acidente aconteça durante os treinos.

    Deixe uma resposta

    Comportamento
    Símbolos satanistas são normalmente usados pelas bandas Fãs e músicos do Black metal reclamam de tabu
    Ciência e Tecnologia
    O estudante que tem utilizado a realidade virtual para melhorar seus trabalhos e se destacar na arquitetura Realidade virtual ganha espaço na arquitetura
    Cultura
    Fotografia de Roger Ballen Exposição apresenta as fotografias grotescas e bizarras de Roger Ballen

    Mais lidas