Comportamento

Fãs e músicos do Black metal reclamam de tabu

O gênero é considerado “exclusivo” devido à falta de exposição e divulgação

Tags:
Agressividade Black metal comportamento

    Ao falar de grupos extremos do rock, o black metal  se destaca pela agressividade das letras. As músicas normalmente abordam temas como violência, morte, estupro, suicídio, satanismo  e outros assuntos considerados tabu por muitos. Porém, para os amantes do gênero musical, o black metal é muito mais que o divulgado. “Eu gosto de como as pessoas se transformam em personagens muito performáticos”, opina o estudante de fotografia Caio Marins, 20 anos.

    Para Caio, a performance que é feita no Black metal é uma das coisas mais marcantes, como a corpse painting, ou pintura corporal, feita por bandas como Gorgoroth ou Behemoth. Na opinião dele, há muitas coisas que podem ser tiradas do black metal, como as questões primitivas humanas e o abraçar do próprio lado negativo. “Existem bandas que fazem performances gigantescas no palco, com sangue, fogo e falsos sacrifícios”, explica Caio. Ele conta que gostar de Black metal é mais do que seguir cegamente o estilo, mas sim curtir o que cada banda tem a acrescentar para si.

    Já para o estudante de filosofia e vocalista da banda Reminiscência, Pedro Fraga, 20, o black metal não depende exclusivamente do ocultismo e satanismo. “Nossa música é muito mais voltada para a natureza. Nós falamos das plantas que nos cercam, das águas e também da natureza do próprio homem”, conta. Aqueles que acompanham o gênero se vestem de maneira muito parecida, usam muito preto junto a camisas de bandas, como Mayhem, Alcest, Venom e muitas outras. Pedro observa que até pouco tempo, se alguns membros do grupo do black metal vissem alguém usando uma camiseta de uma banda de black metal sem conhecer a banda ou a origem, eles rasgavam a roupa da pessoas e as espancavam.

    O baterista da banda e dono de estúdio, Júlio Rocha, 33, explica como o black metal possui uma exclusividade. “Antigamente, para você fazer parte do grupo, você tinha que encontrar pessoas que faziam parte da cena do black metal e para conseguir ouvir os ‘sons’ novos tinha que ser reconhecido pelo pessoal da cena”, lembra Júlio. A cena sempre teve o pensamento de não se deixarem ser percebidos, para que não houvesse interferência externa na mesma.

    O psicólogo Vithor Franco, 25,  aponta que as pessoas que buscam grupos como o black metal, podem estar a procura de expressar agressividade de alguma forma. “Indivíduos mais agressivos tenderão a buscar situações nas quais eles possam expressar agressividade, sendo que estar exposto a situações de agressividade pode deixar a pessoa mais agressiva ainda”, explica. Vithor também comenta a relação dos fãs do gênero com a música, indicando que as pessoas podem tanto procurar pelo estilo por causa do ritmo e frequência do som e não saber do que as letras se tratam, quanto pelas letras diretamente.

    Deixe uma resposta

    Turismo e Lazer
    Diga de onde vens e direi se te respeito
    Comportamento
    Medo de assédio leva mulheres a freqüentar boates gays
    Saúde
    3 O sistema de saúde tem cor

    Mais lidas