Esporte

Praticantes de CrossFit se preparam para campeonato

Disputa vai ocorrer no dia 25 e é dividida em três categorias: iniciante, intermediária e avançada

Os chamados “CrossFiteiros” não estão fazendo mais a modalidade apenas para emagrecimento, ganho de massa muscular e resistência, mas se preparando com foco e garra para os campeonatos da modalidade. Segundo o professor David Rodrigues, é preciso uma preparação rígida dos movimentos que são exigidos nas competições, e para cada categoria, é um treino diferenciado. “É preciso trabalhar com os atletas tudo que é cobrado, eles precisam dominar os movimentos do CrossFit. Para os iniciantes e scale, os treinos ficam por conta dos treinos do dia (wod). Já para os atletas RX é feito um treino específico ”, afirma o coach (treinador).

O próximo campeonato será no final do mês. O Pier CrossFit está marcado para  25 de novembro, na academia Companhia Athletica, no Shopping Pier 21. A estudante de educação física Fabiana Sousa, que vai participar pela primeira vez no campeonato e se inscreveu na categoria Scale (intermediária). “Meu treino está sendo bastante intenso, vou para o box todos os dias e ainda fico de olho na minha alimentação diária. Quero estar 100% preparada no campeonato”, comenta.

Os exercícios praticados nos boxs misturam movimentos de modalidades olímpicas, como ginástica e levantamento de peso, com técnicas de musculação funcional e de calistenia (que utiliza o peso corporal como resistência). A prática é organizada em torno do “treino do dia” ou WOD (workout of the day), sigla que é já conhecida pelos atletas.

O estudante de educação física Adamo Mendes segue um plano de exercícios montado pelo coach dele para se sair bem na competição. Ele vai participar na categoria RX (avançada). “Minha preparação é baseada em uma planilha feita pelo meu coach, onde trabalhamos muitos acessórios e porcentagem na proteção de movimentos e cargas”, afirma.

É preciso ficar atento no momento da inscrição, são três categorias: Preá (iniciante), Scale (intermediária) e a RX (avançada). Cada uma possui pré-requisitos. Para a iniciante, o treino é feito com cargas leves e movimentos de baixa complexidade. Na Scale, alguns dos movimentos praticados na categoria RX são adaptados e utilizam cargas mais baixas. E a RX é voltada para os praticantes com mais experiência na modalidade, os atletas precisam dominar todos os movimentos do CrossFit e as cargas são mais altas. A competição é feita em duplas ou trios, masculinas ou femininas, conforme regras do campeonato.

O advogado Ivo Gomes se inscreveu na categoria Scale (intermediária) e garante que não participa do campeonato apenas para competir. “Faço o treino todos os dias, acompanhado pelo meu coach. E participo dos campeonatos para competição e diversão”, comenta. É o mesmo caso do advogado Pedro Ribeiro, que se inscreveu também na categoria Scale. “Vou participar pela diversão e por gostar muito de competir”, observa.

Para a técnica em saúde bucal Gabriela Pereira, o treino tem sido bastante intenso e a dedicação total para se sair vitoriosa na competição. Ela se inscreveu na categoria Scale e vai ser a primeira participação em um campeonato. “Estou me dedicando cada dia mais para esse campeonato, com treinos intensos e com preparo psicológico. Não quero perder, o meu foco é ganhar”, afirma.

A praticante de CrossFit Gabriela Pereira no aquecimento.

Gabriela Pereira

Mais informações:

Capivara Games – http://www.capivaragames.com/

Pier CrossFit – http://www.piercrossfit.com.br/

    Deixe uma resposta

    Turismo e Lazer
    Diga de onde vens e direi se te respeito
    Comportamento
    Medo de assédio leva mulheres a freqüentar boates gays
    Saúde
    3 O sistema de saúde tem cor

    Mais lidas