Saúde

Fungo pode ser aliado e vilão da saúde

Organismos que dependem de outros seres para se manifestarem estão presentes em alimentos, como cervejas, queijos e cogumelos, e são ricos em nutrientes, mas também podem causar infecções

Os fungos são organismos heterotróficos, ou seja, que não produzem o próprio alimento e dependem de outros seres para sobreviverem. Podem ser encontrados em quase todos os ambientes terrestres e apresentam variações de formas e tamanho, sejam organismos microscópicos, como as leveduras, até macroscópicos como é o caso dos bolores e cogumelos. Estima-se que existam mais de 1,5 milhões de espécies de fungos, mas apenas 5% foram formalmente classificadas. Segundo a professora de microbiologia e parasitologia clínica da Universidade Católica de Brasília (UCB), Fabiana Nunes de Carvalho Mariz, os fungos possuem características muito peculiares. “Existem diversos tipos de fungos, e eles são organismos muito abrangentes no meio biológico podendo surgir em qualquer ambiente dependendo das condições climáticas e sendo tanto benefícos quanto malefícos para a saúde humana”, comenta a professora.

Muito utilizados na preparação e na conservação de alimentos, alguns tipos de fungos podem também ser consumidos e são parte integrante da culinária de países como o Japão. O cogumelo de Paris, também conhecido como champignom, é o mais comum, mas outros tipos como o shiitake e o shimeji também são muito consumidos na culinária nipônica. Outro tipo de fungo utilizado em alimentos são as leveduras. Ele faz parte da fermentação de pães, vinhos e cervejas. O professor de microbiologia dos alimentos na UCB, Samuel Dias Araujo Junior, explica que o processo químico é responsável pelo crescimento e maciez dos pães. “No caso dos pães, a levedura atua juntamente com o fermento biológico produzindo gás carbônico e criando bolhas de ar no interior da massa, fazendo com que o pão cresça e fique fofinho”, explica o professor. Quando se tratam das bebidas, o processo é realizado através da fermentação de diferentes ingredientes. “No vinho, a fermentação ocorre nas uvas e o açucar que elas possuem vira álcool. Na cerveja o processo é semelhante, a partir da fermentação da cevada”, completa.

Do ponto de vista nutricional, os cogumelos são os que apresentam valores maiores, pois as leveduras não modificam de forma considerável as proteínas dos alimentos. Já os queijos mantêm suas propriedades independente do uso de fungos. A nutricionista Jéssica Ribeiro comenta que são vários os benefícios de se consumir esses alimentos. “Os cogumelos são ricos em proteínas e, por ser um fungo, possui uma alta capacidade de fortalecer o sistema imunológico contra infecções causadas por outros fungos”, afirma.

Malefícios

O principal malefício que os fungos podem causar aos humanos são as infecções, podendo ser sistêmicas ou superficiais e transmitidas pelo contato direto com pessoas infectadas. As famosas micoses podem ocorrer em diversas partes do corpo e são provocadas por organismos que se aproveitam de um sistema imunológico enfraquecido para se manifestarem de forma infecciosa. Entre as infecções mais comuns estão a onicomicose, que ocorre nas unhas, principalmente dos pés, e muitas vezes passa despercebida; e a candidíase que pode afetar áreas como a pele, a garganta e as genitálias.

    Deixe uma resposta

    Turismo e Lazer
    Diga de onde vens e direi se te respeito
    Comportamento
    Medo de assédio leva mulheres a freqüentar boates gays
    Saúde
    3 O sistema de saúde tem cor

    Mais lidas