Cidades

A feira que muda a rotina do Paranoá

Feira do agricultor da cidade transforma as manhãs de domingo com a grande variedade de produtos e clima do interior

Tags:
#Cidades feira Paranoá

Produtos orgânicos, lacticínios, peixes, grãos, artesanato e até bares acompanhados de boa conversa. Tudo isso, que parece compor um cenário de cidade do interior, pode ser encontrado na Feira do Agricultor no Paranoá aos domingos, das 6 horas ao meio-dia.

Reginaldo Araújo vai a feira pela diversão e o encontro com os amigos aos fins de semana.

Reginaldo Araújo vai a feira pela diversão e o encontro com os amigos aos fins de semana

A feira muda a rotina da cidade, além de trazer alimentos mais frescos e com um preço mais em conta. O marceneiro Reginaldo Araújo é um dos que não perde um fim de semana na feira. Reginaldo costuma comprar alguns produtos como peixes e verduras, mas comenta que o principal objetivo de ir ao local é a diversão. “A feira é um lugar muito bom, a gente vem fim de semana para se divertir com os amigos. O pessoal vem sempre à feira, a maioria dos meus conhecidos você vai achar aqui”, comenta.

Já o fotógrafo José Paulo vai à feira pelos produtos diversificados e com preços atrativos. Ele costuma fazer as compras para a semana na feira e comenta sobre a mudança da rotina na cidade por conta do local: “Sem dúvidas [muda a rotina], porque aqueles que querem encontrar bons produtos deixam de comprar ao longo da semana para comprar aos domingos aqui”.

A Feira do Agricultor no Paranoá começou há cerca de 10 anos em um estacionamento na avenida principal da cidade com apenas dois agricultores. Com a novidade da venda de produtos orgânicos na cidade, o espaço cresceu consideravelmente, até que a Administração do Paranoá migrou a feira para outro local mais apropriado no fim do ano passado. Hoje em dia, os cerca de 60 feirantes pagam uma taxa de 50 reais, que serve para a limpeza, organização e o aluguel de banheiros químicos. Além, é claro, de garantir seu espaço no local.

Antônio Francisco complementa sua renda vendendo farinhas e amendoins aos domingos na feira do Paranoá.

Antônio Francisco complementa sua renda vendendo farinhas e amendoins aos domingos na feira do Paranoá

O ladrilheiro Antônio Francisco, que achou na profissão de feirante uma forma de complementar sua renda, vende cereais e também comenta sobre a feira. “Os colegas aqui são muito humildes, cada um ajuda o outro e assim fica um ambiente legal.” Ele também fala sobre o aumento dos clientes por conta da organização da feira. “Antigamente era bem desorganizado, mas depois que mudamos para cá ficou um ambiente muito bacana, os clientes gostam muito. Inclusive o movimento aumentou em cerca de uns 50% em comparação ao que era lá embaixo”, explica.

Feira do Agricultor do Paranoá
Local: Quadra 34, estacionamento do setor de oficinas do Paranoá
Horário: Das seis da manhã ao meio-dia

1

Deixe uma resposta

Entrevistas
IMG_1885 copia Meio nerd ainda é masculinizado
Turismo e Lazer
_MG_1493 Inserção de alunos com autismo ainda apresenta desafios para escolas
Entrevistas
Marcos Roberto, segurando seu primeiro Livro "Semideus: O Retorno Divino" Mitologia e filmes inspiram livros e peças de artista de Brasília

Mais lidas