Educação

Adventistas do Sétimo Dia enfrentam preconceito em instituições de ensino

Mesmo sendo direito legal, a crença das pessoas ainda é motivo de exclusão

Tags:
Adventistas Adventistas estudantes educação Observância do Sábado preconceito Sábado

Três coordenadores diferentes que não resolviam a situação, seis matérias não cursadas e muita dor de cabeça. Estas foram algumas das coisas que fizeram a estudante Jheniffer Monteiro, 21 anos, desistir da instituição de ensino na qual fazia Publicidade e Propaganda.

A moça é Adventista do Sétimo Dia e, de acordo com sua crença, o sábado é dia de comunhão com Deus. Para isso, a partir do pôr do sol da sexta-feira nenhuma atividade remunerada pode ser feita. Ela explica que, ao ir para a faculdade, há uma relação de pagamento uma vez que o professor recebe para dar aulas e ela estaria pagando pelo serviço. “Além disso, quando estou estudando não estou me edificando espiritualmente”, diz.

A lei 9.459, de 13 de maio de 1997, assegura a liberdade de crença no Brasil e pune  com pena de um a três anos de reclusão e multa quem praticar atos de discriminação por conta da religião alheia.  Ainda assim, a estudante chegou a ouvir da instituição que seria impossível ela se formar sem estudar na sexta. “O que eles chamam de problema, eu vejo como direito meu. A faculdade que tem que se adequar”, argumenta.

O caso de Jheniffer não é isolado. Outra estudante adventista, Yulle Santos, 23 anos, conta que já chamaram sua religião de seita e que as humilhações são frequentes. A moça acrescenta que não conseguiu fazer o Programa de Avaliação Seriada (PAS) da Universidade de Brasília (UnB) porque não disponibilizavam monitores para horários alternativos. “Você é excluído de certas atividades por ser sabatista. A galera sabe que você é adventista e quer te obrigar a fazer as coisas no sábado. Isso não abala minha fé, porque essa é a minha verdade. Mas causa muitos constrangimentos”, reclama.

A UnB diz que se vale do Parecer CNE/CES 224/2006. De acordo com o documento, não há amparo legal para que alunos adventistas tenham abono de aulas. No parecer ainda há a indicação de que os estudantes têm direito, assim como qualquer outro, a 25% de faltas no semestre. Porém, o problema encontrado pelas alunas é que, na graduação, algumas disciplinas só acontecem em um dia da semana — na sexta-feira.

Na divisão sul-americana – composta por Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Equador, Ilhas Malvinas, Paraguai, Peru e Uruguai – são mais de 2 milhões de membros, de acordo com o Adventistas.org, portal oficial da religião na internet. Ainda de acordo com o site, os adeptos reconhecem o sábado como sinal de lealdade a Deus. Quando Ele ‘descansou’ no sétimo dia da semana da criação, também santificou e abençoou esse dia, deixando o sábado para uso sagrado.

Jheniffer Monteiro na reunião semanal dos Desbravadores — grupo ligado à igreja

Jheniffer Monteiro na reunião semanal dos Desbravadores — grupo ligado à igreja

Jheniffer esclarece que não necessariamente passa o sábado na igreja. Muitas atividades são feitas nesse dia, porém, todas com o pensamento na união da família, amigos e no bem do próximo – como captação de alimentos para doação, reunião do grupo de Desbravadores e reuniões familiares.

Em busca de aceitação 

Hoje, Yulle estuda Terapia Ocupacional na UnB e diz não ter tido problemas até então. Consegue realocar as disciplinas, com a grade horária aberta, e não ir à universidade nas sextas à noite e sábados.

Há três semestres, Jhennifer trocou a Faculdade JK pelo Centro Universitário Projeção. Preferiu ir para o matutino com receio, mas relata que a instituição dá provas substitutivas para alunos adventistas. Até o fechamento desta reportagem, a Faculdade JK não se pronunciou sobre o caso de Jheniffer.

 

Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

Deixe uma resposta

Cultura
O taxidermista César Leão em seu ambiente de trabalho Brasília conta com dois museus de taxidermia
Ciência e Tecnologia
Telescópio do Planetário de Brasília Descubra qual a possibilidade de um meteoro atingir a Terra
Esporte
IMG_4988 Distrito Federal pode ser representado no skate na próxima Olimpíada

Mais lidas