Ciência e Tecnologia

Laser de alta performance melhora processo de remoção de tatuagens

A remoção traz resultados satisfatórios para quem se arrependeu da tatuagem

Tags:
#ciênciaetecnologia remoção tatuagem

Com os avanços das tecnologias, remover tatuagens não é mais um processo difícil. Atualmente, já é possível a remoção total de qualquer desenho na pele, independente do tamanho. O procedimento é feito por meio de um laser que pode apagar por completo a tatuagem com resultados satisfatórios na maioria dos casos. Antes, a  remoção em peles escuras poderia deixar marcas, mas com a melhoria dos equipamentos já é possível fazer a remoção em todo tipo de pele.

Luciano Morgado,especialista em estética e laser

Luciano Morgado,especialista em estética e laser

O dermatologista Luciano Morgado explica que, após a aplicação do laser, a pele pode ficar um pouco avermelhada e inchada, mas o uso de pomada de antibiótico e corticoide melhora a questão. “ Após, finalizada as sessões, são usadas pomadas cicatrizantes no local, como a de dexpantenol, até caírem todas as casquinhas e a pele voltar ao normal, o que acontece entre uma e duas semanas”, declara.

A duração média de cada sessão é de 20 minutos e o intervalo entre os procedimentos deve ser de 45 dias para que a pele cicatrize.  Outro dermatologista, Marcelo Brollo, esclarece que os valores da remoção variam de acordo com o profissional que executa o serviço. “Cada sessão pode custar a partir de 350 até a 2000 reais. O preço depende do formato, cores e tamanho da tatuagem”.

A modelo Michely Rodrigues está bastante insatisfeita com uma de suas cinco tatuagens e iniciou o processo de remoção. Ela ficou sabendo do procedimento laser por amigos e já passou pela primeira sessão.  “Eu tenho cinco tatuagens, só que a da costela não ficou boa, ela coçava muito e o desenho ficou torto com uns traços grosso. Pesquisei sobre a clínica e resolvi removê-la por completo”.

Muitas pessoas recorrem à remoção porque se arrependeu do desenho escolhido ou até mesmo após uma separação conjugal. Sergio Menezes escolheu fazer a remoção depois de terminar um relacionamento. “Quando jovem fiz uma tatuagem de casal no braço. Toda vez que eu olhava o desenho eu lembrava a minha ex-namorada isso me incomodava bastante. Pensei em fazer outra tatuagem por cima, mas como minha pele é escura não ficaria bom. Fiz a remoção com laser e depois de três sessões a tatuagem foi toda removida foi um processo doloroso, mas valeu a pena.”

Para as pessoas que não estão satisfeita com suas tatuagens e não querem fazer  a remoção por laser,  é possível  fazer  a cobertura do desenho  com uma nova tatuagem. O tatuador Alisson Vilar confirma a eficiência da cobertura para vários casos. “Hoje existem vários tatuadores especialistas em cobrir tatuagens. Você olha e nunca imagina que já existiu outro desenho por baixo da nova tatuagem”, ressalta Vilar.

Sobre o Laser

O Laser Spectra é o equipamento de última geração ideal para a remoção das tatuagens. Ele possui pulsos extremamente rápidos do tipo q-switched, que promovem uma fragmentação gradual dos pigmentos da tatuagem.  “Os pulsos em nanosegundos e até quatro comprimentos de onda removem as tatuagens de várias cores. As fragmentações dos pigmentos vão sendo gradualmente reabsorvidos pelo organismo após cada sessão”, esclarece o médico Luciano Morgado.

Equipamento usado na remoção de tatuagem

Equipamento usado na remoção de tatuagem

Serviço

Confira clínicas que oferecem a remoção de tatuagens.

Monte Parnaso – Cuidados à flor da pele

Centro Médico Júlio Adnet, SEPS 709/909, Bloco A, Clínica 9, 1° subsolo.

Contato: (61) 3263-0833 / 3263-0834

Dr. Marcelo Brollo – Dermatologista

Edifício Vital Brasília, SEPS 710/910, Ala 01, Asa Sul.

Contato: (61) 3364-4104

Inove Estética Avançada

Superquadra Sudoeste 101, Bloco B, Sala 147, Sudoeste.

Contato: (61) 3344-0316

Clínicas Vanessa Silveira

Comércio Local Sul, 104, Asa Sul.

Contato: (61) 3546-4073

Deixe uma resposta

Entrevistas
IMG_1885 copia Meio nerd ainda é masculinizado
Turismo e Lazer
_MG_1493 Inserção de alunos com autismo ainda apresenta desafios para escolas
Entrevistas
Marcos Roberto, segurando seu primeiro Livro "Semideus: O Retorno Divino" Mitologia e filmes inspiram livros e peças de artista de Brasília

Mais lidas