Comportamento

Mulheres abandonam alisamentos e assumem cabelos naturais

Várias mulheres que alisaram os cabelos com métodos químicos por anos estão voltando atrás e assumindo o cabelo natural

Tags:
#transiçãocapilar #ViaCachos

Nos últimos anos, o movimento negro vem ganhando força no Brasil. Com isso, os cabelos afro se tornaram mais comuns, deixando de lado o antigo padrão de estética do cabelo liso. Esse acontecimento é conhecido como transição capilar. Por necessidade e dificuldade de achar um local que trabalhasse com cabelos afros, sem envolver processos químicos, Rose Ribeiro, 32 anos, teve a ideia de se especializar em cabelos afros e ter um espaço dedicado a cuidar deste tipo de cabelo sem conter qualquer processo químico.

“Venho de traumas, queda de cabelos e cabelos danificados de outros salões que se intitulavam salão de cabelos cacheados, mas só trabalhavam com processos de relaxamento”, diz a empresária que em 2013 abriu o salão Via Cachos, especializado em cabelos cacheados e afro, localizado no Conic.

Salão especializado em cabelos cacheados e afros

Salão especializado em cabelos cacheados e afros

Usar o cabelo de forma natural pode até parecer simples, mas não é bem assim. Para boa parte das mulheres negras que passaram uma longa parte da vida alisando, puxando e escondendo os cachos, essa é uma conquista recente. Assumir o cabelo natural, para Rose, passou de uma questão estética. “É um resgate de uma identidade que antes era abafada por imposições e comentários de uma sociedade que vivia embalada por padrões em que os cabelos perfeitos eram os lisos”, afirmou.

Produtos para hidratar e manter os cachos definidos

Produtos para hidratar e manter os cachos definidos

Para a cabeleireira, Anita Castro, 25 anos, a questão de assumir o cabelo natural não é para impor uma ditadura dos cachos. O propósito dos salões especializados, diz Anita, é o bem estar da pessoa, é resgatar o que a pessoa passou tanto tempo escondendo por causa de um outro tipo de padrão imposto e idolatrado pela sociedade. “Hoje, essa aceitação faz com que as mulheres se sintam bem com elas mesmas”, afirmou.

A cabeleireira sempre teve vontade de deixar o seu cabelo natural, porém, na adolescência  era influenciada pela irmã mais velha, que sempre alisou o cabelo e usou produtos químicos, progressivas, chapinhas, entre outros. Vendo todo esse processo, Anita queria seguir os passos da irmã e sempre alisou o cabelo. Mas, depois que ela apareceu com o cabelo natural e recebeu elogios, decidiu parar e assumir os seus cachos. Para ela, foi a melhor escolha que já fez, melhorou sua autoestima e assumiu a sua verdadeira identidade. “Eu fazia relaxamento por causa da minha irmã. Depois que eu postei uma foto, decidi usar ele da forma natural, mas foi um longo processo. Cortei e depois recuperei os cachos danificados pelo relaxamento, hoje me sinto muito melhor”, desabafou.

Processo de revitalização dos cachos danificados. Cabeleireira, Anita Castro

Processo de revitalização dos cachos danificados é feito pela cabeleireira Anita Castro

Volta ao natural 

Muitas mulheres, para poder  se encaixar nos padrões de beleza da sociedade, acabavam recorrendo a produtos para alisar o cabelo. Mas, isso vem mudando de uma forma avassaladora. O movimento da volta ao natural vem ganhando força e a cada dia está mais comum ver as mulheres assumindo os cabelos crespos.

Carla Araújo, dona de um salão de beleza, teve que mudar os procedimentos de trabalho. Por causa do movimento volta ao natural a procura para definir os cachos e mantê-los aumenta a cada dia.  “Mudei todos os meus produtos, pois a maioria das mulheres querem manter o cabelo cacheado, o mais natural possível. Está sendo bem positivo e as clientes estão saindo muito satisfeitas”, disse.

Transição capilar

A busca de informações sobre transição capilar cresceu 55% em dois anos, segundo pesquisa feita pelo Google BrandLab. Outro assunto bastante pesquisado foram os cuidados com os fios. No Youtube, segundo os dados, 50% das buscas é sobre cabelos cacheados. Uma em cada três mulheres já sofreu preconceito por conta do cabelo e uma em cada quatro já sentiu vergonha dos fios.

Deixe uma resposta

Turismo e Lazer
As cartas estão presentes na história da banda e dos fãs. Misticismo e boa música envolvem a banda O Tarot
Economia
Carla De funcionário a microempreendedor
Saúde
Foto_1 Endometriose e a dificuldade de diagnóstico

Mais lidas