Cidadania

Projeto musical oferece cursos gratuitos, abertos à comunidade

O Santa Maria em Pauta Conta com 11 cursos em diversas modalidades musicais

Com o objetivo de promover arte e cultura na comunidade, o projeto Santa Maria em Pauta oferece, hoje, 11 cursos a 300 alunos da comunidade e utiliza a música como seu objeto. Criado em 2008 pela professora de música Jaíra Prestes, o projeto iniciou-se com apenas 24 alunos, entre jovens e adultos a partir dos 12 anos, da banda musical da Regional de Ensino de Santa Maria.

Na época, em 2006, o objetivo era apenas participar do concurso de bandas. Como a professora acreditava que a música deveria ser para todos, ela abriu novas vagas para a comunidade em outubro do mesmo ano, para crianças a partir de 6 anos de idade. Ao final daquele ano, fizeram uma apresentação conjunta com uma escola da comunidade, ganhando assim visibilidade local.

Com o tempo, o projeto foi ganhando forma e personagens, como por exemplo, a professora Pricsila Egídio, que movida pelo mesmo sonho da professora Jaíra, em 2008, assumiu a banda e formou um grupo de violinos. No mesmo ano, elas batizaram o projeto com o nome Santa Maria em Pauta.

No ano de 2011, o professor Ederson Silva veio integrar o projeto, formou uma oficina de violão e assumiu a coordenação de outras já existentes. De acordo com ele “é muito bom ser professor no projeto, porque aqui só vêm alunos que realmente querem aprender, ninguém é forçado.”.

Ederson afirma que é muito bom dar aulas no projeto pois só está ali alunos realmente interessados em aprender

Ederson Silva afirma que é muito bom dar aulas no projeto, pois só estão ali alunos realmente interessados em aprender

Completando 10 anos este ano, o Santa Maria em Pauta conta com 300 alunos de idades diversas, divididos em turmas dos 11 cursos oferecidos atualmente. São eles: violão, violino, canto, teclado, saxofone, clarinete, trompa, flauta doce, flauta transversal, percussão e teoria musical.

De acordo com a professora de artes, escritora e atual gestora do projeto, Lilian Corgozinho, o projeto é muito importante para a comunidade. De acordo com ela, “ele levanta a autoestima da comunidade como um todo. Tira crianças e adolescentes que ficam a margem da sociedade”. De acordo com a professora, o projeto tem apoio da Regional de Ensino de Santa Maria e é também uma espécie de alternativa ao que deveriam ser os projetos interdisciplinares, e até mesmo à tão conhecida escola de música de Brasília. Lilian reforça que a diferença é que o projeto não pode ser tratado como uma formação, mas pode ajudar quem necessita aprender algum instrumento para entrar na escola de música.

O grupo e banda se apresentam em diversos locais e eventos, não somente da comunidade como também em eventos da Secretaria de Educação e escolas da região.  Eles já se apresentaram no feriado de 7 de setembro na Esplanada dos Ministérios e no aniversário de 57 anos de Brasília.

O projeto é aberto a toda comunidade, basta se inscrever enquanto houver vagas. O mesmo também oferece alguns instrumentos dependendo do curso escolhido. Mas é importante que o aluno tenha o seu próprio.

As aulas são oferecidas no prédio do posto de saúde do Residencial Santos Dumont, na Santa Maria, de segunda a quinta das 8h às 12h e das 14 às 18h, e são oferecidas por curso, variando o horário de acordo com a idade, instrumento escolhido e nível de cada aluno. A exceção é o curso de canto, onde jovens e adultos aprendem juntos. Vale lembrar que o mesmo é gratuito.

Para mais informações basta entrar em contato pelo Facebook do projeto https://www.facebook.com/santamariaempauta/.  Na pagina é possível mandar e-mail, mensagem e ficar de olhos nos eventos que estão ocorrendo.

    Deixe uma resposta

    Entrevistas
    IMG_1885 copia Meio nerd ainda é masculinizado
    Turismo e Lazer
    _MG_1493 Inserção de alunos com autismo ainda apresenta desafios para escolas
    Entrevistas
    Marcos Roberto, segurando seu primeiro Livro "Semideus: O Retorno Divino" Mitologia e filmes inspiram livros e peças de artista de Brasília

    Mais lidas