Economia

Mercado de serigrafia usa criatividade para sobreviver

Segundo economista, fidelidade dos clientes e personalização têm ajudado a manter financeiramente as pequenas empresas

Tags:
economia
Produção de estampas são feitas de acordo com o desejo do cliente. Como é o caso desse conjunto.

Produção de estampas é feita de acordo com o desejo do cliente

A microempreendedora Kátia Moreira vende as unidades de estampas no valor entre R$ 5 e R$ 35, dependendo da peça. Muitas são por encomenda, de acordo com o pedido do cliente, que, segundo ela, busca mais camisetas para festas, homenagens, conquistas de times amadores e outros. Na visão de Kátia, o que difere os produtos feitos nas produções de serigrafia e indústrias são as escalas nas quais os fabricantes têm que produzir. Em alguns casos, o cliente prefere a camiseta de um jeito que só é trabalhado em serigrafias. “Aqui o cliente sugere um tipo de desenho e nós atendemos o que ele quer”, explica.

O vigilante Clayton Silva possui uma loja de serigrafia simples para complementar a renda. Ele trabalha sozinho na produção de estampas, no quintal de casa. A procura é reduzida, o que reflete na renda mensal do trabalho, que fica entre R$ 200 e R$ 500. Uma camiseta estampada em cor sai por R$ 20. A personalização é um diferencial. “Eu tive uma encomenda de 30 camisas para uma festa de aniversário. Uma indústria não produziria essas blusas a pedido do cliente. Isso faz a diferença para manter a procura pela serigrafia”, comenta o vigilante.

A criatividade tem sido um fator fundamental para que as pequenas empresas sobrevivam. Mas manter a fidelidade de pessoas que gostam de um determinado jeito de trabalho tem sido fator fundamental para a sobrevivência das empresas. São esses clientes que têm mantido esses micros e médios empreendedores de pé. De acordo com o economista Enéas Sousa, os produtos industrializados fazem muito sucesso no mercado, ainda assim não interferem nos que quererem consumir  produtos artesanais. “Os mercados mais antigos de manufatura jamais competiram com as grandes fábricas, em termos econômicos. Mas a fidelidade de alguns clientes em quererem consumir um estilo de produto, ajuda na manutenção desses pequenos empresários”, explica.

Recursos para ong

A ong Espaço Moinho de Vento, localizado na Santa Maria Sul, também trabalha com a venda de estampas feitas em serigrafia. De

Estampa produzida pelos desenhistas do Espaço Moinho de Vento, em Santa Maria. Cada blusa custa R$ 25.

Estampa produzida pelos desenhistas do Espaço Moinho de Vento, em Santa Maria. Cada blusa custa R$ 25.

acordo com o coordenador da organização, Alex Martins, a venda dos produtos é para custear os trabalhos realizados na organização. A renda mensal fica entre R$ 300 e R$ 2 mil, de acordo com a demanda exigida. Na visão de Alex, o que ajuda na procura pelos produtos  é o atendimento e vontade de atender o cliente. No caso das indústrias, a produção não é personalizada. “Não procuramos competir com grandes fábricas, mas aqui são feitos produtos de acordo com o que pedem para nós”, conclui.

 

    Deixe uma resposta

    Entrevistas
    IMG_1885 copia Meio nerd ainda é masculinizado
    Turismo e Lazer
    _MG_1493 Inserção de alunos com autismo ainda apresenta desafios para escolas
    Entrevistas
    Marcos Roberto, segurando seu primeiro Livro "Semideus: O Retorno Divino" Mitologia e filmes inspiram livros e peças de artista de Brasília

    Mais lidas