Educação

Educação por meio da gastronomia

Chef de cozinha leva às escolas públicas do DF palestras gratuitas para dar dicas sobre o uso sem desperdício e o armazenamento de alimentos

Tags:
#AlimentaçãoSaudável #Badonéon

Gastronomia. Música. Sustentabilidade. Três palavras e um objetivo: transformar realidades por meio da educação e da cozinha. Esse é só um resumo do projeto Bandonéon, que leva informação e conhecimento às escolas púbicas, ONGs e casas de acolhimento de todo o Distrito Federal.

O chef Sebastian Parasole é o idealizador do projeto. A ideia do cozinheiro sempre foi usar a gastronomia como agente transformador. Em cima de um triciclo motorizado muito simpático, ele atravessa a capital atrás do próximo local de parada. Ponto definido, o professor inicia o projeto. No encontro o Chef ministra uma palestra gratuita, na qual dá dicas de como armazenar corretamente os alimentos, higienizar das mãos e alimentos e reaproveitá-los, evitando ao máximo o desperdício.

No triciclo o professor leva uma cozinha sustentável

No triciclo o professor leva uma cozinha sustentável

O nome do projeto resgata o país natal do chef: a Argentina. Bandonéon, que se assemelha a uma sanfona, é o principal instrumento do tango e tem grande representatividade para o projeto. Para Sebastian, o instrumento representa transformação. “Uma vez um amigo músico falou que ao tocar o Bandonéon, você abre e ele faz um som, e quando você fecha apertando os mesmos comandos ele faz outro som, ou seja, é transformador. Abrindo é uma coisa, fechando é outra”. Esta é uma das sensações que o professor carrega cada vez que chega e sai de uma ação.

Mais do que estilo, o triciclo também representa conscientização. Como o veículo é um agente educador e itinerante, o chef buscou utilizar as formas mais sustentáveis possíveis Para a luz, são utilizadas lâmpadas carregadas com energia solar, as gavetas são de aço inox e isopor, o que mantem a temperatura fria – não é necessário o uso de  energia elétrica para manter as mercadorias frias, apenas os cubos de gelos funcionam.

O pilar: educação

Gastronomia e educação. Esta união é fundamental. A nutricionista Mariana Almeida acompanha a alimentação de crianças e adolescentes. Ela explica que nesta fase a alimentação saudável, além de promover saúde e prevenir doenças, é fundamental para o desenvolvimento.

“Uma alimentação equilibrada e rica em nutrientes melhoras as funções cognitivas. Alguns estudos apontam que a carência de alguns nutrientes pode provocar a falta de atenção. Isso gera um impacto negativo principalmente no desenvolvimento escolar das crianças”, completa a nutricionista.

Mariana Almeida destaca a importância de entender as formas corretas de nutrir o corpo para evitar problemas futuros, como: obesidade, alergias, intolerâncias alimentares. “É muito importante, mostrar e ensinar como conduzir uma alimentação saudável para poder formar no futuro adultos saudáveis”, afirma Mariana.

O chef Sebastian Parasole também é coordenador do curso de gastronomia do Centro Universitário IESB. Ele acredita que a educação é um pilar fundamental para o desenvolvimento da sociedade.  “A educação é fundamental para a sociedade. E utilizar a bandeira da educação para transformar pessoas. Acredito nisto: educação como o início para elas se desenvolverem e depois poderem se transformar em bons humanos ou futuros profissionais.”

Há dois anos que o projeto leva gastronomia e educação por Brasília

Há dois anos que o projeto leva gastronomia e educação por Brasília

O projeto Bandonéon já realizou 26 ações em diferentes regiões administrativas. Agora, o chef Sebastian se prepara para visitar uma escola em Samambaia. Para saber mais sobre o projeto Bandonéon, é só acompanhar o site do chef (www.sebastianparasole.com/bandoneon) ou o perfil no instagram (@iniciativabandoneon).

Deixe uma resposta

Educação
Projeto incentiva leitura em escolas de ensino infantil
Saúde
IMG_5078 Remédio que pode prevenir HIV chega para todo o Brasil
Cultura
_MG_4228 Carreira artística que nasceu na escola

Mais lidas