Saúde

Ritalina é benéfica, quando bem indicada, diz neuropediatra

Medicamento ajuda as pessoas que sofrem com Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade, chamado de TDAH

Baixar notícia

Quando indicado corretamente, o metilfenidato, conhecido pelo nome comercial de Ritalina, ajuda a melhorar a concentração e o poder de memorização, a curto prazo. A médio prazo, facilita as funções executivas, como poder de abstração, noção espaço-temporal, capacidade de planejamento, organização e iniciativa.

O neurocirurgião Marcus Vinicius Mendonça, de 43 anos, explica que o uso do medicamento ajuda as pessoas que sofrem com Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade, chamado de TDAH. “Para fazer uma analogia, é como se um cego voltasse a enxergar. Quem tem TDAH vê melhoras, principalmente, no rendimento”, explica o especialista.

No caso das pessoas que sofrem com o Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade o medicamento age no cérebro estimulando neurotransmissores que têm deficiência ou são produzidos em baixa quantidade, chamados de dopamina e noradrenalina. Os sintomas mais clássicos da TDAH são irritabilidade, dificuldade de concentração, agitação e impulsividade.

Nos 180 dias de uso do medicamento, Bernardo já começou apresentar melhorias no seu comportado

Nos 180 dias de uso do medicamento, Bernardo já começou apresentar melhoras no seu comportado

Há seis meses, o pequeno Bernardo Meireles, de 7 anos, foi diagnosticado com TDAH. Desde então, os brinquedos dividem espaço com medicamentos para melhorar a atenção do estudante.

Um dos medicamentos, que é manipulado, contém metilfenidato. A avó da criança, Marta Lemos, de 52 anos, conta que no início a aceitação do medicamento foi complicada, principalmente, entre os familiares. “Quando a médica receitou esse medicamento, ficamos assustados. A família se reuniu, ficamos com medo de ser prejudicial. Conversamos com vários médicos que nos falaram que com o diagnóstico dele, era necessário tomar o remédio”, conta a avó de Bernardo.

Nos 180 dias de uso do medicamento, Bernardo já começou a apresentar melhorias no seu comportado, segundo a avó. “Hoje, ele já está mais concentrado e interessado. Antes, era muito inquieto e não se concentrava”, afirma a Marta.

Uso controlado

O Ministério da Saúde não tem levantamento sobre o uso da Ritalina por região, mas uma pesquisa da Universidade Estadual do Rio de Janeiro mostrou que o uso do medicamento cresceu quase 800% no Brasil, em uma década.

A Ritalina é um medicamento usado no tratamento de crianças e jovens com hiperatividade ou déficit de atenção, mas também é procurada por estudantes e concurseiros que querem virar a noite antes de provas e trabalhos – assim, é usada ilegalmente para “turbinar” o cérebro. Nossa reportagem procurou pessoas que fazem uso do medicamento de forma irregular, mas elas não quiseram conversar com a nossa equipe.

O neurocirurgião, Marcus Vinicius Mendonça, destaca também que, quando o medicamento é usado sem prescrição médica, os efeitos são contrários. “É uma ilusão a pessoa achar que usando a Ritalina está melhorando o rendimento. O cérebro precisa descansar. Com a Ritalina sendo usada sem controle, esse descanso não acontece. A medicação, nesses casos, torna-se ainda mais um transtorno”, enfatiza.

A medicação é benéfica, desde que bem usada e bem indicada.

A medicação é benéfica, desde que bem usada e bem indicada

Falta informação

Segundo o Instituto Brasileiro de Defesa dos Usuários de Medicamentos, de 2000 a 2008, a venda de caixas de metilfenidato saltou de 71 mil para 1.147.000, um aumento de 1.615% e, por isso, virou alvo de críticas de especialistas ligados a pediatria e à educação.

Para o neurocirurgião, Marcus Vinicius, a falta de informação é a principal causa do preconceito. “A medicação é benéfica, desde que bem usada e bem indicada. Mas não é qualquer caso que precisa de medicação. Tem várias situações clínicas que confundem, parecem ser déficit de atenção, mas não são. É esse cuidado que a gente deve ter”, finaliza.

Deixe uma resposta

Educação
Projeto incentiva leitura em escolas de ensino infantil
Saúde
IMG_5078 Remédio que pode prevenir HIV chega para todo o Brasil
Cultura
_MG_4228 Carreira artística que nasceu na escola

Mais lidas