Turismo e Lazer

Grafite dentro da galeria

Tipografia de rua é a mais nova exposição da Caixa Cultural em Brasília

A Caixa Cultural recebe a exposição Streetype, que consiste em quadros mostrando a tipografia usada no grafite geralmente visto nas ruas. As obras reúnem vários artistas do meio e cada um ficou responsável por uma letra do alfabeto.

O Curador da exposição, Tito Senna, relata a motivação e inspiração para montar as obras. “A ideia desta exposição é algo que já estava planejado por anos, engraçado que tenho uma relação com a rua de berço. A primeira palavra que falei quando bebê foi rua, ou ûa. Foi no hábito de estar sempre na rua que tive meu primeiro contato visual com graffiti como trabalhos de Fabio EMA, Reis, Marcelo Eco, Acme”. Ele lembra que, na infância, também teve muito contato com amigo pichadores, que influenciaram sua forma de ver a arte.

A exposição leva ao entendimento e melhor conhecimento do grafite

A exposição leva ao entendimento e melhor conhecimento do grafite

Senna acredita que a exposição casa bem com Brasília. “É uma cidade 100% urbana, que favorece muito os movimentos culturais que têm a cidade como suporte como o skate, grafite, break, tatuagem, rock e basquete. Os artistas de grafite têm a cultura de letras muito forte, apesar de existir grandes nomes de vários estilos aqui”, completa.

Também é permitida a interação dos visitantes

Também é permitida a interação dos visitantes

O professor de arte Divino Claudio esteve na exposição e pretende levar os alunos dos ensinos fundamental e médio. “Eu achei muito interessante a forma como os artistas trabalharam, cada um interpretando de uma forma única o alfabeto, com certeza vou levar meus alunos, a exposição vai acrescentar muito no conhecimento e entendimento deles de arte”, justifica.

O fotografo Pedro Cardoso também esteve na exposição e destaca: “Uma coisa que eu achei interessante da forma como os quadros foram expostos, é que normalmente a fotografia de rua tem formatos e dimensões diversas e aqui o curador buscou trazer uma unidade na dimensão e na disposição, dessa forma você consegue comparar tipos diferentes de artistas e que tipos de mensagens cada um acaba trazendo”.
A exposição fica na Caixa Cultural de 30/05 a 22/07/2018, nas galerias Piccola I e II e a entrada é franca. O espaço funciona de terça a domingo, das 9h às 21h. Para mais informações acesse http://www.caixacultural.com.br/SitePages/unidade-home.aspx?uid=1

    Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

    Deixe uma resposta

    Cultura
    O taxidermista César Leão em seu ambiente de trabalho Brasília conta com dois museus de taxidermia
    Ciência e Tecnologia
    Telescópio do Planetário de Brasília Descubra qual a possibilidade de um meteoro atingir a Terra
    Esporte
    IMG_4988 Distrito Federal pode ser representado no skate na próxima Olimpíada

    Mais lidas