Meio Ambiente

Clube de Desbravadores ensina jovens a respeitar a natureza

Entre acampamentos e estudos sobre fauna e flora, jovens de dez a 15 anos aprendem a preservar o meio ambiente

Tags:
#natureza Desbravadores meioambiente sustentabilidade

O clube de Desbravadores é um departamento da Igreja Adventista do Sétimo Dia que trabalha com crianças e adolescentes na faixa etária e dez a 15 anos com a educação cultural, social e religiosa. Apesar de ser associada à igreja, são aceitos membros da comunidade em geral, sem a necessidade de ser religioso. O intuito é promover conhecimento e disciplina aos jovens.

Jheniffer é instrutora no clube Diamante, do Recanto das Emas

Jheniffer é instrutora no clube Diamante, do Recanto das Emas

Entre os pontos muito estudados e motivados pelos desbravadores estão questões ligadas à preservação do meio ambiente e sustentabilidade. “Nosso princípio vem do início da Bíblia, onde Deus criou a natureza e seu amor é revelado por meio dela. A criação de Jesus foi dessa forma: ele tinha muito contato com a natureza”, explica Rosa Ribeiro, diretora do clube Diamante, situado no Recanto das Emas. Cada unidade tem um nome, que não pode ser repetido em todo o Brasil.

Por meio das chamadas especialidades – áreas de conhecimento que os desbravadores têm que cumprir – e de acampamentos, caminhadas, escaladas, explorações nas matas, o clube tenta conscientizar os jovens. “[Nos acampamentos] vemos o porquê não beber água direto do rio, como purificar água, como cozinhar no meio do mato sem destruir a natureza, a fazer abrigos…”, completa Jheniffer Barbosa, instrutora do clube.

Ana Luísa em abrigo que ela mesma construiu em um dos acampamentos (arquivo pessoal)

Ana Luísa em abrigo que ela mesma construiu em um dos acampamentos (arquivo pessoal)

Uma das jovens que aprendeu a importância da preservação e respeito à natureza foi Ana Luísa da Cunha, 15 anos. Ela participa desde os dez do clube e, para não sair da entidade, planeja ser instrutora no próximo ano. Antes de ser desbravadora já tinha o hábito de acampar com o pai, mas lembra que não tinha a menor preocupação com o que levava ou deixava na natureza. “Muita coisa mudou. Eu não estava nem aí. Tem cinco anos que eu não jogo lixo no chão, por exemplo”.

Rosa, a diretora do clube, reforça que esse é um lema ensinado nos acampamentos. “Temos que deixar do mesmo jeito ou melhor do que nós encontramos”, explica. Ela relata ainda que é bonito de ver como coisas corriqueiras – pés de frutas e flores – deixam as crianças impressionadas. “Tentamos formar essa consciência nas nossas crianças. Nós vivemos num mundo que se tem pouco contato com a natureza. A escola até tenta passar um pouco disso, mas como não tem o contato, eles não conseguem colocar em prática. Lá, na natureza eles conseguem ver e entender melhor”.

Como participar

De acordo com o portal adventistas.org, o Clube de Desbravadores existe oficialmente desde 1950, está presente em mais de 160 países e conta com mais de 1 milhão e meio de participantes. Já em território nacional, são 254 mil desbravadores, enquanto no Distrito Federal o número chega a mais de 5.100 membros. Para participar, o portal disponibiliza o Encontre um Clube – com poucos cliques o interessado pode achar o mais próximo de casa.

    Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

    Deixe uma resposta

    Cultura
    O taxidermista César Leão em seu ambiente de trabalho Brasília conta com dois museus de taxidermia
    Ciência e Tecnologia
    Telescópio do Planetário de Brasília Descubra qual a possibilidade de um meteoro atingir a Terra
    Esporte
    IMG_4988 Distrito Federal pode ser representado no skate na próxima Olimpíada

    Mais lidas