Ciência e Tecnologia

Canudo purificador é opção para consumo de água não potável

Modelos feitos de resina halogenada ou de carvão mais prata usam processos químicos para filtrar mineral e são usados por mochileiros

Tags:
agua canudo purificador

Criado há cinco anos na Suíça, o canudo purificado foi adaptado por mochileiros que buscam garantir água potável. Vendido a partir de 80 reais no Brasil, tem o filtro fabricado em resina halogenada que mata quase 100% das bactérias e cerca de 99,99% dos vírus. Outro modelo, que funciona com carvão ativado e prata, filtra metais, agrotóxicos e contaminantes. “A resina é um tipo de material que forma uma malha, como o carvão, pode ter espaços pequenos para barrar literalmente uma bactéria, já o carvão com a prata serve para retirar alguns metais pesados da água, sais, agrotóxicos com metais, mas na parte biológica ele não é tão efetivo, tem de usar flúor, cloro no processo”, explica o químico Weverson Lucas Aguiar.

O canudo purificador filtra as impurezas da água de fontes naturais, tornando-a potável

O canudo purificador que está dento da garrafa filtra as impurezas da água de fontes naturais, tornando-a potável

A diferença entre os dois modelos, que têm capacidade de filtragem de até 4 mil litros, é que o  à base de resina halogenada detém organismos vivos, como bactérias como estafilococos, protozoários e vírus que podem provocar doenças, enquanto o de carvão e prata detém materiais inorgânicos como metais pesados.

A tecnologia do carvão ativado com prata já é utilizada nos purificadores de água tradicionais, vendidos para os lares, porém depende da qualidade da água a ser filtradas. Já a resina halogenada, apesar de ser eficaz na prevenção de doenças, não filtra metais pesados presentes na água. Por isso os especialistas recomendam o bom senso, pois embora os produtos garantam 99,99% de qualidade de filtragem, ainda são importantes cuidados higiênicos, com a escolha da fonte de água a ser consumida. “Quanto mais corrente a água for, menor a probabilidade de adquirir uma doença. A coleta da água deve ser feita nas áreas centrais, não nas beiradas”, orienta o professor de biologia Rubem Ricardo Amador. Além disso, deve ter cuidado com fontes onde haja a possibilidade de animais decompostos, especialmente os silvestres, que podem ter morrido por doenças contagiosas.

Apesar de comprovada a eficácia do purificação, cuidados higiênicos são imprescindíveis, como escolher a fonte de água mais limpa possível para beber

Apesar de comprovada a eficácia do purificação, cuidados higiênicos são imprescindíveis, como escolher a fonte de água mais limpa possível para beber

Entre as doenças encontradas nas águas estão a hepatite A, a cólera, disenteria amebíase, lombrigas, a leptospirose, a leishmaniose, a febre tifoide e a giardíase, doença cujo canudo feito de resina halogenada não detém. Fontes de água barrenta e de cheiro forte devem ser evitadas. “Na água estagnada, já tem alguma atividade de bactéria ou pode ter um animal morto, vai ser bem mais difícil filtrar, pode ser fonte para bactérias e protozoários”, adverte o químico.

O engenheiro florestal Matheus Barros de Silva Campos é adepto de acampamento. Ele possui o modelo de resina halogenada e toma os cuidados higiênicos necessários. “É um objeto de uso pessoal, tem que evitar o contato do bico com a água, saber armazenar o litro e higienizar corretamente ao lavar e guardar”, conta o engenheiro. Além disso, deve se certificar de que os filtros interiores estão limpos  e se a capacidade de filtragem está funcionando corretamente.

É importante lembrar que a garrafa ou o canudo purificador não excluem o tratamento da água para beber no dia a dia, mesmo em áreas aonde a água não é potável. É recomendável a ingestão do mineral filtrado ou  fervido, assim como o uso de garrafas com água filtrada ou engarrafada em acampamentos e trilhas. “O ideal seria você associar esse canudo purificador com algum método ou de filtração ou de fervura dessa água”, recomenda o biólogo.

Entre as especificações do produto está não tomar os primeiros goles da água filtrada, olhar se possui o selo de verificação do órgão de fiscalização do país fabricante e comprar sempre produtos originais nos sites oficiais. Existem limites mínimos aceitáveis de impurezas nos dois tipos de produto, eles passaram por testes antes de ser liberados.

Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

Deixe uma resposta

Entrevistas
Entrevista Inovar é saber como os outros se comportam
Cidadania
Foto: Ingrid Pires Projeto leva esporte e música a adolescentes em Sobradinho
Cidades
Placas que sinalizam as saídas do parque, quando existem, estão degradadas. Parque da Cidade precisa de sinalização

Mais lidas