Meio Ambiente

Poluição sonora nas metrópoles afeta animais

Pássaros, por exemplo, mudam de localização, pois o alto ruído atrapalha na comunicação entre as espécies

Tags:
Poluição sonora

A poluição sonora nas grandes cidades pode causar desequilíbrio na natureza. De acordo com ambientalistas, ela altera o comportamento animal na busca por comida principalmente durante o dia, quando os níveis de decibéis estão altos demais. Os principais causadores de poluição sonora são os veículos motorizados, que circulam em grande quantidade durante o dia. “Ruídos como os gerados por carros e aviões afetam o comportamento animal, aumentando o estresse e alterando rotinas durante a busca por alimento”, explica o professor de ecologia da UnB Gustavo Maior.

A alta exagerada dos sons emitidos por veículos acabam alterando a rotina dos pássaros. Durante o dia, eles se comunicam entre si, para a proteção das espécies. Porém, com o barulho que pode ultrapassar os cem decibéis nas grandes cidades, as aves buscam outros pontos de comida. De preferência, locais com mais árvores, pouco barulho e variedades de alimentação. “Muitos animais dependem diretamente da audição para comunicar e para caçar, ou para evitar ser caçados”, observa o ecologista.

No caso dos pássaros, eles têm a possibilidade de voltar ao meio urbano. Caso a ave tenha feito ninho em alguma árvore que se localize dentro da cidade, ela retorna. Mas isso ocorre em períodos noturnos ou quando os níveis de decibéis forem suportáveis para o animal. Normalmente, o pássaro sai em caçada durante o dia. Quando tem filhotes, volta para dar comida. “Os animais, assim como qualquer espécie, em caso de perigo se defende. No caso do pássaro, ele retorna ao ninho quando o local o agradar”, explica o ecólogo Armando Maroja.

Até as plantas podem ser afetadas com a poluição sonora,  pois precisam de polinização. Geralmente as grandes cidades possuem árvores com floradas. Como os ruídos são altos, polinizadores como o beija-flor não farão o processo da polinização. “O animal muda a sua rota, deixando as flores daquela árvore sem ser polinizada”, alerta Gustavo.

A bióloga Carmen Pires lembra que alguns pássaros se alimentam de insetos. Assim como em qualquer baixa de predadores na natureza, pode haver uma crescente de outras espécies. Insetos não têm apenas um predador, mas nas cidades pássaros são considerados os mais úteis para o controle do equilíbrio ambiental. “Cada animal tem seu papel na natureza. Porém deve haver equilíbrio. Sem eles, a natureza se desordena, podendo criar um caos”, conclui.

Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

Deixe uma resposta

Cultura
O taxidermista César Leão em seu ambiente de trabalho Brasília conta com dois museus de taxidermia
Ciência e Tecnologia
Telescópio do Planetário de Brasília Descubra qual a possibilidade de um meteoro atingir a Terra
Esporte
IMG_4988 Distrito Federal pode ser representado no skate na próxima Olimpíada

Mais lidas