Cultura

Coral de Brasília vai representar o Brasil em campeonato mundial

Cantus Firmus participará da décima edição dos Jogos Mundiais de Corais, o maior evento de canto coral do mundo

Tags:
cantus firmus coral Cultura música

Vozes brasileiras deixarão a marca no “X World Choir Games”, a décima edição dos Jogos Mundiais de Corais. O coral Cantus Firmus, de Brasília, é o único representante do país e da América do Sul a participar da competição, o maior evento do canto coral do mundo. Neste ano, o encontro acontece em Tsuane, na África do Sul, de 4 a 14 de julho, e reúne cerca de 300 coros, de mais de 50 países.

Maestrina do Cantus Firmus, Isabela Sekeff conta com uma seleção de músicas ecléticas para os Jogos Mundiais de Corais

Maestrina do Cantus Firmus, Isabela Sekeff conta com uma seleção de músicas ecléticas para os Jogos Mundiais de Corais

Os Jogos Mundiais de Coral funcionam como as olimpíadas esportivas. Durante os 11 dias de competição, coros de todo o mundo apresentam seleções musicais escolhidas pelos próprios grupos. Divididos em 27 categorias diferentes, os jogos recebem, por exemplo, grupos masculinos, femininos, mistos e infantis e trazem, também, categorias temáticas divididas por gêneros musicais, como música sacra, pop, contemporânea e folclórica.

Isabela Sekeff, maestrina e regente do Cantus Firmus, conta que o evento é um sonho para quem trabalha com o meio musical. “É a oportunidade que nós temos de conhecer repertórios novos e de acompanhar as apresentações dos outros grupos. Pretendo conhecer, também, bastante os jurados porque é a chance de se estabelecer portas de estudos e workshops para os alunos”, diz Isabela.

E o repertório musical do Cantus Firmus para os Jogos Mundiais de Corais está definido. Segundo a maestrina, o grupo vai competir nas categorias de coro misto e de música folclórica e apresentará desde clássicos de Ary Barroso e Tom Jobim até canções indígenas: “Para a categoria de coro folclórico, vamos fazer uma peça, Guerra-Peixe – que é uma seleção de músicas indígenas da Série Xavante -, Congada de Francisco Mignone, Garota de Ipanema e Aquarela do Brasil. Quando a gente vai, não somos só brasileiros, somos um estereótipo, então é importante não ter vergonha e, sim, orgulho da nossa bagagem musical”.

Alinne Melo, soprano e membro do Cantus Firmus, entrou no coral independente de Brasília em março de 2017 e é uma dos 45 integrantes que vai para a África do Sul. Alinne, que tem experiência em corais de igreja, conta que os treinos preparatórios são intensos. “São de duas a seis horas de ensaio por semana. Temos aulas de técnica vocal, ensaios coletivos e apresentações públicas marcadas em diferentes dias e locais em Brasília. Nos preparamos para o ouro”, compartilha Alinne.

História do Cantus Firmus

Há mais de 20 anos no coro, Simone espera propagar cultura de canto coral no Brasil

Há mais de 20 anos no coro, Simone espera propagar cultura de canto coral no Brasil

O Cantus Firmus é um coral independente criado em Brasília, em 1992, pela maestrina Isabela Sekeff. Hoje, o grupo tem 45 integrantes voluntários e conta com um repertório eclético e variado, desde canções folclóricas brasileiras e latinas à música sacra e erudita.

Membro do coro desde a fundação, Simone Gama é engenheira eletricista de formação e diz não abrir mão do Cantus Firmus. Segundo a contralto, o atual desafio do coral é a propagação da música a nível local e global. “Nossa missão é trazer para o Brasil um olhar para a cultura coral, uma cultura que qualquer pessoa pode aproveitar”, conclui Simone.

No ranking da agência alemã de corais Interkultur, a mesma instituição que organiza os Jogos Mundiais de Corais, o Cantus Firmus está classificado em 328o lugar entre os mais de 8.000 coros do mundo.

Além da participação de inúmeros festivais no Brasil, o grupo soma concertos na Alemanha, Áustria, Argentina, Canadá, Equador, Estados Unidos, Eslováquia, Espanha, Hungria, Itália, México, Peru e República Tcheca.

O coral brasiliense ainda tem três concertos marcados na capital, em preparação para o mundial. Confira os detalhes:

  • 14 de junho: Teatro SESC Garagem, às 20 horas
  • 16 de junho: Teatro Colégio Mackenzie, às 20 horas
  • 21 de junho: Teatro SESC Garagem, às 20 horas

Deixe uma resposta

Trust Paper Writers
Solution of this problem that is main of: to order term paper from professionals
Paper Writing Services
Observation essay writing tips and topics: useful information for pupils
Essay Shmessay
Just how to Excel Well In MBA Essay Writing? Strategies for perfectly pitched essays

Mais lidas