Turismo e Lazer

Poço Azul, um paraíso perto de Brasília

Complexo Poço Azul abriga oito cachoeiras, além de vários poços para banho

Tags:
#BikeBrasilia #cidade #lazer #Brasilia #turismo #lazer #cachoeira #rapel #trilhas #Tororó #emoção #descanso #adrenalina trilhasdf

O Poço Azul é um dos locais mais conhecidos pelos moradores do DF e região, tanto pela beleza quanto pela proximidade. Mas o que poucas pessoas sabem é que o local contém, além do Poço Azul, outras sete cachoeiras: Cascata, Mãe, Garganta do Diabo, Véu de Noiva, Ribeirão Poço Azul, Vida  e Rio da Palma.

A água cristalina do Poço Azul convida a todos para um mergulho

A água cristalina do Poço Azul convida a todos para um mergulho

São cachoeiras de diversos tamanhos e para todos os gostos, algumas ficam próximas ao estacionamento e outras exigem um pouco mais de esforço dos visitantes por trilhas íngremes e, muitas vezes, de difícil acesso. A cachoeira principal é a que leva o nome do lugar. O local costuma ficar cheio aos fins de semana, principalmente no período de estiagem.

Para chegar em algumas das cachoeiras o turista precisa passar por dentro d’água, com pedras escorregadias pelo percurso. Por isto, é aconselhável ir com alguém que já conheça o local.

A moradora do Guará, Érica Cesário Rosa, 37, conta que é frequentadora assídua do Poço Azul. “Já vim várias vezes aqui, mas conheço somente três cachoeiras. Eu acho bem perto, digamos que é o nosso quintal. Por isso gosto de vir aqui para renovar minhas energias”.

Rasa e com ampla área para banho, a cachoeira Mãe é uma das preferidas dos turistas

Rasa e com ampla área para banho, a cachoeira Mãe é uma das preferidas dos turistas

Também do Guará, Luciana Auxiliadora, 38, revela que não conhecia o complexo turístico e que ficou fascinada com a beleza do lugar. “É a primeira vez que venho aqui e eu estou encantada. Ficar admirando essa cachoeira traz muita tranquilidade, tanto que estou aqui sentada nessa pedra há horas só contemplando essa água caindo”.

O complexo turístico é uma propriedade particular e funciona diariamente das 7h às 18h. Para acessar o local é cobrado o valor de R$ 10,00 por pessoa. No espaço não há bar ou restaurante, por isso, é recomendável levar bebidas e lanches. Não existem lixeiras nas trilhas ou nos locais de banho, o que leva muitos frequentadores a jogar lixo na água e nas margens do rio, poluindo o meio ambiente. É importante levar de volta o lixo produzido para descarte apropriado.

Para conhecer as outras cachoeiras o visitante precisa descer pelo rio

Para conhecer as outras cachoeiras o visitante precisa descer pelo rio

Ao chegar de carro, o visitante pode escolher entre deixar o veículo estacionado próximo à guarita, ou ir dirigindo até um ponto mais próximo das trilhas que dão acesso às cachoeiras. Porém, ao optar por ir dirigindo até as proximidades das cachoeiras, o visitante corre o risco de ter o carro arrombado por ladrões, conforme informa o funcionário do Poço Azul, Antônio Mendes, 27. “Aqui perto da guarita a gente vigia, mas lá embaixo não tem como olhar, então os ladrões quebram os vidros dos carros para levar objetos de valor”, alerta.

Como chegar

O Poço Azul está localizado dentro da Chapada da Contagem, na Área de Proteção Ambiental  de Cafuringa, na Região da Palma, em Brazlândia (DF). Para chegar, basta seguir pela Rodovia DF-001 rumo a Brazlândia. A entrada fica próximo ao trevo que liga a pista à DF-220. Saindo da rodoviária do Plano Piloto, são 52 quilômetros de distância. Os telefones da administração do Poço Azul são  (61) 3244 7959 e (61) 99902 9928.

Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

Deixe uma resposta

Cultura
O taxidermista César Leão em seu ambiente de trabalho Brasília conta com dois museus de taxidermia
Ciência e Tecnologia
Telescópio do Planetário de Brasília Descubra qual a possibilidade de um meteoro atingir a Terra
Esporte
IMG_4988 Distrito Federal pode ser representado no skate na próxima Olimpíada

Mais lidas