Saúde

Hipnoterapia é caminho paralelo na busca pelo emagrecimento

Técnicas de hipnose clínica têm se tornado aliadas no combate à obesidade e à compulsão alimentar

Tags:
emagrecimento especialista hipnose indicacao Terapia

Emagrecimento é, para muitos, uma das metas mais complicadas a se alcançar, com a rotina cada vez mais agitada e estressante do mundo moderno. Segundo um relatório divulgado pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 2017, mais da metade dos brasileiros apresentava sobrepeso, sendo que 20% já se encontra no quadro de obesidade no país. O alarde faz com que as pessoas procurem por novos métodos e terapias que prometam ajudá-las a enfrentar esse mal que assola a saúde. A técnica da vez a ser testada – e inclusive, indicada por especialistas – é a hipnoterapia clínica.

Também conhecida como hipnose no linguajar popular, “a hipnoterapia é um tratamento usado para desbloquear mecanismos que o cérebro desenvolve, e que prendem o paciente em um estado de rotina, compulsão ou fobia”, como explica Luiz Humberto Barros, hipnoterapeuta que atende em diversas regiões do DF, e especialista em hipnose voltada ao emagrecimento.  O método, apesar de parecer fantasioso, é atestado cientificamente pelos conselhos federais de Medicina, Fisioterapia, Psicologia e Odontologia.

O terapeuta alerta que o tratamento com essa técnica deve ser acrescido aos tratamentos tradicionais, como acompanhamento nutricional e prática de atividade física. “A hipnose é um tratamento complementar no processo de emagrecimento. Isso significa que deve ser aliada às condições médicas impostas ao paciente, para que o resultado seja eficiente”, explica.

Compulsão alimentar

A dentista Patrícia Dias, de 43 anos, iniciou o tratamento há pouco mais de uma semana, e já consegue enxergar resultados na terapia. “Eu não acreditava na eficiência dessa técnica comigo, e não me considerava hipnotizável. Agora, depois de duas semanas, já consigo controlar a compulsão causada pela fome emocional, e já emagreci pouco mais de 2 kg”, avalia Patrícia, que luta contra o sobrepeso há pelo menos dois anos.

Ela conta que, após anos tentando emagrecer, depois que começou as sessões de hipnose, descobriu o que a impedia de diminuir os números da balança, além da compulsão. “Encontrei a raiz do problema; coisas lá do passado, que eu não acreditava serem tão significativas, contribuíam para minha fome emocional. É lógico que, depois que descobrimos o real motivo pelo qual não conseguimos vencer uma batalha qualquer na nossa vida, encontramos mais rapidamente os caminhos por onde seguir, e que derrotem aquele problema interno”, ressalta.

Na hipnose, o terapeuta sugere modificações comportamentais e reeduca o cérebro para que passe a se desprender dos vícios e do modo automático. “Nós fazemos uma reprogramação neurológica na pessoa, de modo a criar caminhos neurais no subconsciente do nosso paciente”, complementa Barros. Também conhecido como neuroplasticidade, o processo é o mesmo utilizado por psicoterapeutas.

É fato que não adianta apenas reprogramar o cérebro sem que haja motivação na pessoa. “Não importa o número de sessões às quais eu compareça; se eu não adotar novos hábitos mais saudáveis no meu dia-a-dia, estarei apenas jogando meu dinheiro fora”, simplifica Patrícia. E então: a fim de experimentar a técnica?

 

Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

Deixe uma resposta

Cultura
O taxidermista César Leão em seu ambiente de trabalho Brasília conta com dois museus de taxidermia
Ciência e Tecnologia
Telescópio do Planetário de Brasília Descubra qual a possibilidade de um meteoro atingir a Terra
Esporte
IMG_4988 Distrito Federal pode ser representado no skate na próxima Olimpíada

Mais lidas