Esporte

Natação não é somente para gente grande

Esporte pode ser praticado por bebês a partir dos 6 meses de idade

Tags:
#bebês criança Esporte natação

Qual é a idade ideal para começar a praticar esportes? Essa pergunta pode parecer difícil para os pais e gerar muitas dúvidas. A natação para bebês vem para provar que esporte não é somente coisa para gente grande.

A natação é um esporte completo e acessível que pode ser praticado por pessoas de qualquer idade, inclusive por bebês a partir dos 6 meses. Além de oferecer todos os benefícios já conhecidos, quando praticado por bebês, a natação ainda pode contribuir para a melhora do desenvolvimento social, cognitivo e para a coordenação motora. Também é uma forma de prevenção e de autoproteção, uma vez que aumenta a confiança das crianças na piscina.

A professora de natação Sabrina Wirley diz que alguns pais apresentam certo receio em inserir a criança em um esporte tão cedo, mas garante que nessa idade os bebês já estão desenvolvidos e prontos para a atividade física. Ela explica que, após ficarem nove meses na barriga da mãe, os bebês passam a ter o reflexo natatório automático, ou seja, fecham automaticamente a boca e bloqueiam a respiração, por isso os pais não devem se preocupar no momento de ingressar com os bebês nas aulas, pois quanto mais cedo, melhor será o seu desenvolvimento. “Os benefícios são muitos, as aulas vão ajudar nos reflexos sensoriais, vai abrir o apetite da criança além de aumentar o vínculo afetivo entre os pais e o bebê, o que é muito importante.”

Sinara Freitas pensou na segurança ao escolher o esporte para a filha

Sinara Freitas pensou na segurança ao escolher o esporte para a filha

A dentista Sinara Freitas colocou a filha nas aulas natação aos 9 meses pensando na segurança. Desde então ela tem percebido os benefícios da modalidade. “A natação ajudou muito ela na socialização com as crianças. Agora também fico mais tranquila em relação à piscina, me sinto mais segura.”

Já para João Paulo, a recomendação veio através do médico e foi bem recebida pelo pequeno. “Ele ficou mais firme, aprendeu a andar mais rápido, melhorou a postura e, além disso, ama água. É uma diversão para a gente”, conta a mãe Aline Gomes.

Uma atenção especial que se deve ter é sobre a questão do PH e a temperatura da água. As piscinas precisam ter as condições ideais para receber os mini atletas. “O recomendado é que a temperatura da água esteja em torno de 30 graus para manter a temperatura corporal do bebê, se isso não ocorre poderá acarretar até em hipotermia e outros problemas”, enfatiza Sabrina.

Para a professora, o esporte apresenta poucas restrições, apenas crianças que possuem sérios problemas respiratórios não podem praticar a natação. O pediatra sempre deve ser consultado antes para atestar que o bebê pode participar das aulas.

Deixe uma resposta

Turismo e Lazer
As cartas estão presentes na história da banda e dos fãs. Misticismo e boa música envolvem a banda O Tarot
Economia
Carla De funcionário a microempreendedor
Saúde
Foto_1 Endometriose e a dificuldade de diagnóstico

Mais lidas