Saúde

Preconceito pode atrasar o diagnóstico de déficit de atenção

Por medo de discriminação, muitas pessoas deixam de ir ao médico investigar os sintomas e prolongam sofrimento por anos

Tags:
atrasos deficit de atenção Diagnostico doença preconceito Saúde TDAH

O déficit de atenção é uma síndrome silenciosa, que pode  ser facilmente diagnosticada em crianças. Porém, em adultos  é  mais difícil, já que nesta fase da vida, muita gente já aprendeu a driblar as limitações ou se adaptou a elas. O problema é que até essa etapa, a pessoa já passou por anos de sofrimento provocado pelo desconhecimento ou pela resistência em buscar ajuda profissional.

A psiquiatra Renata Figueiredo, 33 anos, afirma que muitos deixam de procurar um profissional da área por medo ou preconceito. Segundo ela, quando o diagnóstico não é feito a síndrome advinda da infância traz diversos problemas, sobretudo em áreas afetivas, laborais, financeiramente, familiares e profissionais.

O técnico em arquivo Pedro Emanuel, 28 anos, só foi diagnosticado com déficit de atenção aos 17 anos. Segundo ele, o transtorno trouxe problemas familiares, na vida acadêmica e nas exigências da vida, além de preconceitos que afirma ter sofrido, até de professores. “A diretora pediu que minha mãe procurasse um padre para me exorcizar”, lembra.

A pedagoga Joana Darc Sampaio, 38 anos, já deparou-se com vários alunos do déficit de atenção, e diz achar necessário o acesso a  técnicas para ajudar aqueles que enfrentam o problema. Segundo ela, os alunos já diagnosticados e em tratamento conseguem ter um melhor desempenho na sala de aula e na vida profissional, na forma de se comunicar e de se organizar.

Pedro Emanuel tomava Ritalina, medicamento que estimula o sistema nervoso central e ajuda na concentração, atenção e reduz a impulsividade. Ele afirma que o remédio o ajudou muito na vida acadêmica, com familiares e amigos. Mas o uso indevido da Ritalina pode trazer diversos problemas, segundo a  psiquiatra Renata Figueiredo.. Entre os principais estão surtos, depressão, problemas cardíacos e problemas neurotóxicos, principalmente quando misturado com bebidas alcoólicas.

O diagnóstico de uma pessoa com TDAH, em grande parte dos casos, é feito ainda na infância, de acordo com a psiquiatra. Renata Figueiredo. diz que por volta dos 7 anos a criança começa apresentar os sintomas de déficit de atenção, tempo ideal para fazer o exame em busca de um tratamento eficaz. O tratamento, na maioria das vezes, é feito por meio da psicoterapia e uso de remédios. O resultado do tratamento em crianças e adultos traz melhorias no ambiente de trabalho, desenvolvimento de tarefas simples e diárias.

Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

Deixe uma resposta

Entrevistas
Entrevista Inovar é saber como os outros se comportam
Cidadania
Foto: Ingrid Pires Projeto leva esporte e música a adolescentes em Sobradinho
Cidades
Placas que sinalizam as saídas do parque, quando existem, estão degradadas. Parque da Cidade precisa de sinalização

Mais lidas