Saúde

Aplicativo promove atendimento gratuito em clínicas particulares

Jovens de Brasília criam o Convir, iniciativa que permite marcação online de consultas e exames gratuitos ou de até R$ 80

Tags:
acessibilidade Brasília Saúde

Cinco jovens de Brasília uniram atendimento gratuito de qualidade à tecnologia e criaram o aplicativo “Convir”. Apesar do Sistema Único de Saúde (SUS) ser um dos sistemas mais completos atualmente, as filas e a falta de recursos nos hospitais ainda prejudicam muita gente. Desenvolvido por Eduardo Castro, Gustavo Meneghetti, Carlos Tápia, Eduardo Cunha e Arthur Covacevick, o aplicativo já foi baixado por mais de três mil pessoas e conta com mais de 100 médicos cadastrados.

O aplicativo tem formato simples, onde o usuário se cadastra, pesquisa uma especialidade, escolhe a área da cidade onde gostaria de ser atendido. Com apenas um clique é possível marcar a consulta, que posteriormente é confirmada por uma mensagem enviada para o celular e por uma notificação dentro do aplicativo.

O advogado Carlos Tápia é um dos idealizadores do Convir. Ele conta que a ideia surgiu quando o grupo percebeu a dificuldade que passavam ao tentar encontrar um médico e marcar uma consulta. “É realmente uma coisa que a gente não faz, procurar um médico e marcar consulta. A gente vai na emergência quando já tá morrendo”, admite. O advogado acrescenta que, muitas vezes, as pessoas deixam de se cuidar por encontrar diversas barreiras ao procurar um especialista, principalmente que cobre um valor que caiba no orçamento.

No início, o Convir era uma plataforma de marcação de consultas, e com o tempo se tornou uma plataforma que permite uma democratização da saúde de qualidade para quem não possui plano de saúde e não tem como depender do SUS. Luzinete*, que pediu para ter a identidade preservada, trabalha como cuidadora de idosos e conta que quando ficou internada com uma pneumonia muito forte e arriscada, precisou pegar uma identidade e se passar por outra pessoa para conseguir atendimento em um hospital particular. “Era uma situação emergencial, não conseguia atendimento pelo sus e tinha medo de morrer”, relembra. Agora, com a opção de atendimento gratuito, a cuidadora garante que não correrá mais esse risco, pois agora já sabe da existência do aplicativo.

Muitos consultórios no DF já ofereciam esses atendimentos gratuitos, ou de baixo custo, para a população, mas não era uma ação amplamente divulgada. Com a plataforma, muitos médicos que já ofereciam esse serviço conseguiram captar os pacientes que não sabiam que existia a opção de ser atendido em uma clínica particular de forma gratuita. Além disso, profissionais de saúde que antes não ofereciam esse serviço descobriram uma oportunidade de evitar o período de carência dos planos de saúde, e receber o valor da consulta na hora, preenchendo os horários que antes estariam vagos.

O médico Carlos Eduardo Dantas de Menezes é um dos clínicos gerais cadastrados no aplicativo, e explica que essa nova plataforma é de extrema importância. “Vivemos uma época de total descaso com a saúde pública por parte dos governos. O aplicativo é uma forma de viabilizar atendimento para quem precisa e não tem acesso aos serviços públicos, com valores que possibilitam menor comprometimento no orçamento familiar”, ressalta.

Sobre os possíveis riscos do uso do aplicativo, Tápia explica que são quase nulos. “No máximo pode ocorrer um desentendimento nas agendas, caso o médico não confirme a consulta e a pessoa vá”, afirma. O advogado também garante que todos os profissionais cadastrados são verificados. “Pedimos sempre foto da carteira de trabalho no momento do cadastro, para garantir que são, de fato, aptos a trabalhar na área”, informa.

No momento, o aplicativo funciona apenas nas principais regiões do DF, mas o advogado garante que o plano é cobrir também as cidades próximas no estado de Goiás e, futuramente, toda a região centro-oeste.

    Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

    Deixe uma resposta

    Cultura
    O taxidermista César Leão em seu ambiente de trabalho Brasília conta com dois museus de taxidermia
    Ciência e Tecnologia
    Telescópio do Planetário de Brasília Descubra qual a possibilidade de um meteoro atingir a Terra
    Esporte
    IMG_4988 Distrito Federal pode ser representado no skate na próxima Olimpíada

    Mais lidas