Cultura

Crivos de Aforismos é o quarto livro lançado pelo escritor Luiz Valério

Como mais de 30 mil aforismos escritos, Luiz Valério escolhe alguns para publicar em formato de livro

O escritor brasiliense Luiz Valério acaba de lançar o seu quarto livro, Crivos de Aforismo. A publicação chega depois de Amor e Amizade, A Corrupção de Cada Dia e Desencontros e Encontros em Contos.

Sobre o novo livro, Luiz Valério explica que inicialmente há uma reflexão filosófica e depois, um divisão em três partes: Executivo, Legislativo e Judiciário. Em cada uma dessa divisões ele faz os aforismo, reflexões e comentários recheados de ironia.

“Aforismo são sentenças curtas, provérbios ou até mesmo poesias, que é uma maneira de condensar ideias em sentenças bem curtas, que podem ter vários significados, irônico ao filosófico’’. explica.

Ele classifica o livro como binário, pois utiliza textos e ilustrações, que dialogam uma com a outra, fazendo com que os marcadores de comunicação sejam a palavra e a imagem. As ilustrações são assinadas pelo irmão de Luiz Valério, Marcos Tadeu.

O autor conta que já escreveu mais de 30 mil aforismo e, no livro, está apenas uma parcela do que já produziu durante sua vida. Uma curiosidade é que Marcos Tadeu fez as ilustrações sem saber o que Luiz Valério estava escrevendo. “Me sentia como se tivesse em uma penumbra, eu não ficava preocupado em ver o sentido ou controlar a composição das criações’’, afirma o ilustrador Marcos Tadeu. No processo de criação, o escritor pegava as ilustrações e dava um peso correspondente ao sentido irônico e filosófico que ele achava que cabia em cada imagem.

O lleitor Luidy da Silva gostou do que encontrou em Crivos do Aforismo, especialmente do uso da ironia. “O que achei legal no livro é que o autor não deixa claro seu posicionamento político, sabemos que ele está citando partes da corrupção que ocorreu, mas não tende para nenhum lado”, exemplifica.

Processo de criação

Para o processo diário de criação, Luiz classifica como “uma ação de embrulhar e guardar nas mãos”. Ele se vê como um observador constante, que lê e escuta para conseguir o fluxo mental tanto a capitação de criação.

No novo livro, o autor explica que não teve meta diárias de escrita, assim, em alguns dias fez 10 aforismos e em outros, apenas um. O mais difícil do livro, para ele foi fazer a seleção dos aforismos e deixar de fora um conteúdo extenso, já que ele tem mais de 30 mil escritos.

O livro vem sendo escrito há mais de 10 anos. “Para o resultado final durou mais ou menos um ano, para colocar os posicionamentos de uma maneira isenta de ideologias políticas”, comenta.

Crivos de Aforismo saiu pela editora portuguesa Chiado e pode ser adquirido por R$ 36. No dia 31 de março ocorreu uma noite de autógrafos na livraria Cultura do CasaPark. Em abril a publicação será lançada no Rio de janeiro e em Belo Horizonte.

Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

Deixe uma resposta

Comportamento
FOTO 3 Criação de animais exóticos ganha espaço no DF
Cultura
Processed with VSCO with j4 preset Palácio Itamaraty: A sala de estar do Brasil
Turismo e Lazer
Centro do Rio de Janeiro agrega histórias e cultura

Mais lidas