Saúde

Dentistas investem no lúdico para acalmar pacientes

O medo do consultório pode atrapalhar vários tratamentos odontológicos em crianças. Com isso, cada vez mais consultórios vêm decorando o ambiente com personagens infantis

Com suporte Flávia Lima

Chega uma hora que toda criança fica com aquele medo de ir ao dentista. Seja por histórias contatas pelos mais velhos ou por desenhos que mostram um dentista maldoso, aquele medo de sentar na cadeira e ouvir o barulho do motorzinho fica cada vez maior. Pensando nisso alguns consultórios vêm adaptando seu ambiente, para deixá-lo o mais agradável possível para as crianças e adultos, seja decorando com temas voltados para crianças ou até mesmo colocando um acessório que distraia o paciente na hora da consulta.

Renan Ferreira, professor de odontologia há 8 anos, conta que muitas vezes utiliza o lúdico para deixar o paciente o mais calmo possível.“Fazemos isso a todo momento, no sentido de amenizar o medo dessas crianças.” Os primeiros cuidados com a higienização bucal das crianças começam logo no terceiro mês de vida do bebê. As mães aprendem como é feita a higienização da gengiva e, por volta do sexto mês, assim que o primeiro dentinho aponta, o cuidado envolve também técnicas que aliviam o desconforto.

Os cuidados com chupetas e mamadeiras também são muito importantes, pois o uso errado desses itens causa deformidades no desenvolvimento da estrutura óssea e muscular da face. Para isso, o acompanhamento do profissional de odontopediatria é essencial, pois o dentista irá informar qual o período certo para a utilização desses acessórios e os tipos mais adequados para cada idade.

Outra doença que é muito presente em crianças é a cárie. Elas são causadas por diversos fatores, e com isso o seu tratamento envolve vários procedimentos, verificando se a criança está usando uma pasta de dente adequada, se a escovação está certa, se é feito o uso do fio dental, e se a alimentação não está rica em açúcar.

A odontopediatra Ianara Pinho conta que após serem verificadas todas as causas que estão fazendo a criança ter cárie começa a ser feita a limpeza do dente. Caso a cárie seja muito profunda faz-se um canal. “É uma dúvida que muita gente tem, se faz canal em criança. E se faz sim, porque as bactérias podem chegar na polpa do dente e se isso acontecer tem uma infecção ali. “

Perdendo o medo de dentista

Apelar para música e vídeos é uma forma de distrair crianças durante procedimentos

Elaine de Souza conta que sua filha Sofia, de 6 anos, tinha muito pavor de dentista, chegando a fazer xixi na roupa de tanto medo. Após trocar para uma clínica voltada para crianças esse medo passou. “Troquei para uma clínica voltada para criança e o medo passou. Porque lá a criança escolhe o óculos, assiste filme, a dentista explica tudo na maior paciência, depois a criança ainda escolhe um brinquedinho pra levar, coisinhas de 1,99.”

Elaine diz também que outra coisa que achou legal foi o dia em que Sofia foi arrancar o dente.“A dentista deu um dindin para ela chupar e ajudar à estancar o sangue.” Laura de 2 anos, gostou desde o primeiro dia. “A Laura já começou nessa mesma clínica, então ela já gostou. Principalmente, da recepção que é cheia de brinquedos.

“Tem uns casos mais graves, mas depende da condição em que se encontra o dente da criança, algumas fraturas só dá para acompanhar até a criança trocar, que são as fraturas bem rasas, que não têm sensibilidade e se não tiver nenhuma lesão na língua ou para o tecido mole da criança, a gente só acompanha. Agora, se for uma fratura um pouco mais profunda com sensibilidade, uma coisa um pouco mais séria, se a criança for muito nova, tiver muito longe de arrancar o dente é indicado fazer a restauração”, relata a odontopediatra Ianara Pinho.

Ariana da Silva Pinho conta que teve que levar sua filha Maria Helena, de 2 anos, ao dentista por causa de um dente quebrado. “Ela quebrou em uma queda. A dentista colocou uma massinha diferente nas usadas em adultos.” Ariana fala que a consulta foi bem tranquila e que só houve o estranhamento por parte da Maria Helena de ter uma pessoa diferente mexendo nos seus dentes. “Mas logo após o procedimento ela interagiu com a dentista.”

Espaço infantis encantar as crianças

Espaços infantis encantam as crianças e ajudam na hora da consulta

Ianara Pinho conta também que os consultórios temáticos ajudam bastante na hora da consulta. “Muitas crianças apresentam um medo do dentista, porque remete a um ambiente hospitalar, à vacina, que vai ter injeção, de que vão ter coisas ruins, por isso o ambiente lúdico ajuda tanto. Ele tira aquela cara de ambiente hospitalar. Você tem estampa na parede, os consultórios temáticos, uma brinquedoteca bem ampla para que a criança ir se distraindo antes da consulta e após a consulta.” Os odontopediatras que investiram no lúdico sempre estão com jalecos temáticos, ajudando ainda mais no atendimento às crianças.

Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

Deixe uma resposta

Comportamento
FOTO 3 Criação de animais exóticos ganha espaço no DF
Cultura
Processed with VSCO with j4 preset Palácio Itamaraty: A sala de estar do Brasil
Turismo e Lazer
Centro do Rio de Janeiro agrega histórias e cultura

Mais lidas