Cidades

Criminalidade cria ambiente de insegurança no Grande Colorado

Bairro de Sobradinho sofre com os crimes que assolam a região

Tags:
Grande Colorado inseguranças medo Roubo

O balanço de criminalidade divulgado pela Secretaria da Segurança Pública e da Paz do Distrito Federal (SSP), em 2018, demonstrou redução dos índices de crimes na região administrativa de Sobradinho – território que é composto pelo bairro Grande Colorado – em comparação aos dados do ano anterior. A diminuição foi de 14,8% no total de crimes. Entretanto, apesar da redução nas estatísticas e dos esforços dedicados pelas forças de segurança para conter a criminalidade na região, a insegurança ainda assola os moradores, comerciantes e trabalhadores locais.

De acordo com a SSP, foram registrados, em 2018, 1.247 crimes nas localidades de Sobradinho, sendo 13 desses considerados “violentos letais intencionais” – homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte. Os outros 1.234 delitos fazem parte dos indicadores de “crimes contra o patrimônio” – roubo a transeunte, veículo, comércio, residência e furto em veículo. O roubo a transeunte é o mais cometido, com 835 casos durante o ano, seguido de furto em veículo, com 190 ocorrências. No ano de 2017, os dados indicavam 1.449 crimes contra o patrimônio e 15 crimes violentos letais intencionais.

Insegurança

Apesar dos dados indicarem o enfraquecimento da criminalidade na região, não é o que a população do Grande Colorado percebe. Os comerciantes dizem enfrentar aumento de assaltos aos comércios locais e aos pedestres, resultando na redução do movimento nas lojas. “Eu estou aqui nesse ponto há quase 4 anos, e nunca vi o movimento tão fraco como no ano passado e agora”, relata João Carlos Lima, 41 anos, proprietário de um trailer na avenida principal do Grande Colorado. João acredita que a diminuição da clientela é devido aos assaltos à noite. “Eu não fico mais aberto depois das 23 horas tem anos. Ficar aberto pra quê? Pra perder tudo que eu vendi no dia?”, lamenta.

Comércio local do Grande Colorado teme pela segurança.

Comércio local do Grande Colorado teme a falta de segurança

A mesma situação de medo vive o empresário e antigo comerciante local, Luiz César Andrade, que teve seu comércio invadindo em 2016, com prejuízo de 10 mil reais. Tempo depois do assalto, Luiz César decidiu fechar as portas do comércio na região do Grande Colorado. “Depois daquele roubo eu passei a temer todos os dias uma nova invasão, de chegar no meu negócio e encontrar novos prejuízos. Mas acabei fechando, nunca mais senti confiança e decidi encerrar meus negócios ali na região e recomeçar em outro lugar”, declara Luiz César.

O Grande Colorado é conhecido pelos vários condomínios de casas, contudo, a região expandiu e atualmente existem muitos prédios que não fazem parte de condomínios fechados. E são os moradores das áreas comuns que mais sofrem com a insegurança. A autônoma Maria Alice, 39 anos, mora em um prédio no bairro há 9 anos e conta que já furtaram seu carro quatro vezes. Os ladrões levaram objetos como casaco, bolsa, óculos, aparelho de som e estepe. “É um absurdo, o carro fica no estacionamento com iluminação, câmera de segurança dos prédios e ainda assim os bandidos agem, não sentem medo. Na verdade, só quem sente medo é a gente”, constata Alice.

Já os moradores dos condomínios temem a perda da sensação de segurança caso a violência aumente. É o caso da aposentada Claudete Oliveira, 62. “Eu mudei de Sobradinho pra cá porque sentia medo de morar em uma rua escura e sem segurança. Aqui tem a segurança que o condomínio oferece, o cuidado que eles têm com as rondas, com os porteiros”. Os moradores temem a derrubada das cercas e muros no processo de regularização fundiária, oque, para eles, poderia reduzir a segurança.

Posto policial

Em 2015, o Comando da Polícia Militar anunciou o fechamento de 60 postos policiais comunitários, em todo o Distrito Federal. Os postos ficaram famoso por terem sido construídos no governo Arruda ao custo de R$100 mil a R$ 150 mil cada. Antes do anuncio do fechamento, os postos já estavam abandonados e eram alvos de vandalismo. O motivo divulgado para o fechamento, foi que os postos não ajudavam a manter a segurança da população. No dia 22/08/2016 o posto comunitário da Polícia Militar, localizado no Grande Colorado foi desativado.

Em 2016 o Posto Policial do Grande Colorado doi retirado. Foto po: Arquivo Pessoal da página Grande Colorado no Facebook.

Em 2016 o Posto Policial do Grande Colorado foi retirado (Foto: Facebook)

Dicas de segurança

Com a finalidade de melhorar a segurança do cidadão brasiliense, a Polícia Militar do Distrito Federal fez pesquisas baseadas nos principais crimes ocorridos, e os resultados obtidos com a pesquisa foram utilizados como embasamento desenvolver dicas e informações que a PMDF sugere que sejam usadas como forma de prevenção, para melhorar a qualidade de vida, principalmente na perspectiva da segurança pública.

Para reduzir as chances de ação de delinquentes contra a população, a PMDF disponibilizou em seu site oficial, que pode ser acessado aqui, Cartilhas de Segurança com medidas básicas de prevenção. A Cartilha, orienta com medidas de segurança como:

- Não comente sobre hábitos de sua família com pessoas que não são de sua confiança.

- Ao adentrar ou sair de sua garagem, observe o fechamento do portão eletrônico.

- Sempre verifique se as portas, portões e janelas estão corretamente fechados, antes de sair e antes de dormir.

- Procure ir ao banco sempre acompanhado.

Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

Deixe uma resposta

Economia
Movimento Empresa Júnior: empreendedorismo começa cedo
Cultura
IMG_2603 Arte fora do eixo
Comportamento
CAPA Jovens desigrejados
Ciência e Tecnologia
IMG_8921-min Muito além de heavy metal
Comportamento
body-positivity-800x475 ESPECIAL: Movimento #BodyPositive nas redes incentiva o amor próprio
Cidadania
Projetos sociais ajudam na inclusão de imigrantes e refugiados ESPECIAL: Longe de casa
Cidadania
Grupo usa paixão pelo futebol para ajudar as pessoas
Turismo e Lazer
capa Nova edição da revista Redemoinho discute temas polêmicos

Mais lidas