Educação

Aplicativos de idiomas prometem ensinar línguas estrangeiras de forma rápida e acessível

Mais de 10 milhões de brasileiros já utilizam esse tipo de tecnologia

Aprender um novo idioma no conforto de casa e dedicando poucos minutos por dia parece um sonho para aqueles que possuem tempo e dinheiro escassos. Mas, graças a diversos aplicativos, isso pode ser realidade. Basta uma rápida pesquisa para conhecer dezenas de tecnologias dedicadas a esse serviço. Entre os mais famosos, estão os apps Duolingo, Babbel e Busuu.

Por se tratar de uma modalidade que depende completamente do aluno, criar fluência em uma língua estrangeira sozinho pode ser um grande desafio. Porém, em sua maioria, os aplicativos buscam tornar essa jornada mais fácil, utilizando de recursos com muita interatividade. Esse é o caso do Duolingo, o mais popular entre as opções citadas. Essa plataforma oferece aulas gratuitas de inglês, espanhol, francês, alemão, italiano e esperanto, sendo a primeira a língua mais procurada, com 10,5 milhões de estudantes ativos, segundo o próprio aplicativo.

Cada lição do app é um jogo dividido por temas e três fases: a leitura, a audição e a fala. A cada resposta dada pelo aluno, ele consegue visualizar seu acerto e ganha pontos caso seja positivo. Além disso, o estudante pode escolher entre exercícios de 5-10 minutos diários e a cada dia que entra na plataforma recebe recompensas. Uma ótima maneira de manter os usuários conectados.

Buscando uma maneira mais acessível para aprender uma nova língua, a estudante de Direito Eduarda Figueiredo encontrou o Duolingo. Finalizando o curso, ela conta que o aplicativo a auxiliou bastante no vocabulário. “Minha associação de palavras do inglês, língua que aprendi no aplicativo, melhorou bastante, assim como a pronúncia de alguns fonemas. Acredito que seja um método muito eficiente. Porém, acho que o quesito conversação deve ser aprimorado”.

Assim como Eduarda, a estudante de publicidade e marketing Beatriz Carreira utilizou o Duolingo para aprender um terceiro idioma: o francês. “Apesar de ter o auxílio de outras técnicas, como escutar músicas e procurar a tradução ou ver vídeos sem legenda, foi mesmo os ensinamentos através do aplicativo que mais me auxiliaram neste processo, e que, de fato, me forneceram a base necessária para começar a utilizar esses outros métodos”, conta. A história de Beatriz com outros idiomas estrangeiros também começou de forma autodidata. O inglês, língua que é fluente hoje, foi assimilado utilizando apenas a internet como fonte de aprendizagem.

“Desde nova sempre tive o hábito de jogar os mais diversos jogos online na língua inglesa, além da grande influência de escutar músicas também nessa língua. De forma que eu, sempre curiosa, ia procurar pelas traduções das letras. Contudo, posso dizer com certeza que os dois fatores que mais me auxiliaram no aprendizado, tanto na fluência da leitura/escrita, como oral, foram, em primeiro lugar, assistir séries, vídeos e filmes sem legendas em português, e, em segundo, o constante contato com pessoas com as quais o único meio comum de compreensão era o inglês”, relata. Mesmo necessitando da utilização de tradutores online no início do estudo, Carreira conta que o aprendizado da língua ocorreu de forma natural. Hoje, estudando em Portugal, utiliza a conquista em sua universidade, viagens e até relacionamentos pessoais.

Assim como o Duolingo, o aplicativo Busuu oferece lições baseadas em temas. O diferencial é que, apesar do download gratuito, o aluno precisa pagar US$ 17 mensais para acessar todos os recursos. O lado bom é que os 12 idiomas disponíveis na plataforma são aprendidos de forma mais profunda, na qual é possível interagir com outros usuários, inclusive nativos. Similar a esse, o Babbel oferece 13 idiomas com 40 aulas gratuitas. O foco desse aplicativo é a utilização de imagens para a construção do vocabulário e, logo após, realiza exercícios de diálogo para o treinamento da conversação.

Outra opção inovadora é o aplicativo Pen Pals, que funciona como uma rede social na qual você pode enviar correspondências para pessoas do mundo todo. O nome vem justamente dessa interatividade, pois os Pen Pals seriam “amigos por correspondência”, na tradução para o português. Para aderir à plataforma, basta baixar o aplicativo e escrever uma carta de apresentação que será enviada para algum nativo de outro país. Nesse caso, o aprendizado da língua estrangeira não é baseado em aulas, e sim no relacionamento criado entre os usuários.

“Eu comecei a usar esse aplicativo porque sabia que tinha uma noção muito grande de entender o que as pessoas falam em inglês, mas tinha muito medo de ir lá falar. Então eu baixei o Pen Pals porque ele tem uma interação com outras pessoas e era isso que eu precisava”, relata a estudante de Jornalismo Maria Carolina. Ela conta ainda que o aplicativo foi crucial no seu estudo, pois, em contato com os nativos, aprendeu novas formas de se comunicar fugindo do tradicional aprendido nas escolas de inglês. “Ele pode ser muito eficiente dependendo da disciplina da pessoa, já que lá não tem ninguém te cobrando”, finaliza.

Aplicativos de idiomas são ótimas opções para aprender novas línguas sem sair de casa

Aplicativos de idiomas são ótimas opções para aprender novas línguas sem sair de casa

Com as tecnologias oferecidas atualmente, os professores de escolas de idiomas tradicionais precisaram se reinventar. Esse é o caso de Luciana Cavalcante, professora de inglês, que utiliza projetores interativos e plataformas online em suas aulas. Porém, mesmo acreditando na eficiência dos aplicativos para aprendizagem de vocabulário, gramática e estruturas formais, ela afirma que a conversação real, gerando fluência capaz de viabilizar a comunicação em cenários reais, é muito mais difícil. “Pessoas nunca serão substituídas. As ferramentas online servem e são muito importantes para o aprendizado. Não tem como as novas tecnologias que facilitam ou aceleram o aprendizado serem ignoradas ou negligenciadas, mas nada ocupará o lugar de um professor capaz de entender e analisar profundamente as necessidades do aluno”, finaliza.

Os benefícios de novos idiomas

Segundo levantamento realizado pela British Council, 95% da população brasileira não sabe se comunicar em inglês, e, entre os 5% que conseguem, apenas 1% apresenta algum grau de fluência. De acordo com a Pesquisa dos Profissionais Brasileiros realizada pela Catho, site de classificados de empregos, apenas 27% dos profissionais investe em cursos de idiomas.

Além de ser um grande diferencial no mercado de trabalho, aprender uma nova língua oferece diversos benefícios. Veja alguns deles de acordo com estudos científicos reunidos pela Revista Galileu.

1. Exercita e traz melhorias a memória

2. Torna o aluno mais observador e focado

3. Diminui os ricos de de ter Alzheimer

4. Melhora a compreensão do próprio idioma nativo

SERVIÇO

Duolingo

Gratuito

Disponível na App Store e Google Play

Duolingo Plus: assinatura que oferece todas as aulas disponíveis sem anúncios e acesso offline

Busuu

Download gratuito

Plataforma premium: US$ 17 mensais

Disponível na App Store e Google Play

Babbel

Download gratuito

Plataforma premium: a partir de R$ 34 mensais

Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

Deixe uma resposta

Turismo e Lazer
capa Nova edição da revista Redemoinho discute temas polêmicos
Economia
Movimento Empresa Júnior: empreendedorismo começa cedo
Cultura
IMG_2603 Arte fora do eixo

Mais lidas