Cultura

Exposição multimídia homenageia Tim Burton com exibições repletas de interatividade

“A beleza sombria dos monstros” estimula imaginação dos visitantes a partir das obras do artista Tim Burton

Tags:
CCBB Cultura Tim Burton

Em celebração ao aniversário da publicação do livro “A arte de Tim Burton”, o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), desde 28 de maio, recebe a exposição “A Beleza Sombria dos Monstros: 10 anos de A Arte de Tim Burton”. A mostra contou com participação direta do cineasta para a montagem.

Internacionalmente de caráter inédito, a exposição leva aos visitantes ambientes visuais de filmes e ilustrações do próprio artista. Com conceito imersivo, a exibição oferece uma atmosfera interativa e sensorial, por meio de tecnologias digitais modernas, que dão aos observadores a experiência de entrar um pouco mais no universo de Tim Burton. Para a arquiteta Luiza Jeveaux, 26 anos, fã dos trabalhos do diretor, é uma grande oportunidade conhecer a mostra. “É indescritível a sensação de viver isso, ainda mais sabendo que o próprio Tim Burton participou da montagem. Ver e sentir cada personagem, que conheci no cinema, de uma forma tão real, como aqui, é incrível” afirma Luiza.

Thalita Letícia conta que a experiência com a exposição multimídia foi enriquecedora.

Thalita Letícia conta que a experiência com a exposição multimídia foi enriquecedora.

A arte visual observada na mostra busca criar de forma realística e tecnológica um espaço onde os personagens de Tim fossem explorados, desde o processo de inspiração e criação, das figuras que ficaram tão famosas nas obras do diretor. A estudante Thalita Letícia, 21 anos, visitou a exposição e relatou que a experiência de ver os personagens do diretor de forma mais interativa é enriquecedora. “Dá uma pequena dimensão da riqueza que é a mente do Tim. E a exposição soube aproveitar os recursos tecnológicos pra criar um ambiente muito interativo e estimulante”, completa Thalita.

Multimídia

Utilizando muitos recursos visuais e sonoros, a mostra segue os capítulos do livro, em cada estação multimídia. Do uso de óculos 3D e realidade virtual até interação com flip book, os visitantes têm a oportunidade de interatuar com as artes, podem ir além do olhar e experimentarem a reprodução de seus próprios personagens, a partir de peças de personagens reais do artista, disponíveis em algumas salas da exposição. “A gente acaba confundindo, e não se sabe o que é o corpo ou a cabeça do personagem. Essa interação com as montagens é incrível”, relata Thalita sobre a interatividade da reprodução de peças na sala do capítulo 4.

Organizada pela renomada curadora Jenny He, em parceria com a Tim Burton Procuctions, a exposição foi preparada pela produtora brasileira Rua 34 Produções. O projeto “A Beleza Sombria dos Monstros” contou também com a participação de diversos artistas brasileiros envolvidos com criação de ambientes imersivos para exposições. Como Mirella Brandi e Muep, o designer som Paulo Beto, o especialista em instalações multimídia Rodrigo Gontijo, e o arte-educador Murilo Kammer.

A arte de Tim Burton

O californiano Tim Burton nasceu em 1958, e com seu estilo único já trabalhou em mais de 40 filmes. Com uma percepção particular, criou ambientes e personagens que entraram para história do cinema. Desde criança o artista era uma criança introspectiva, e afirmou que quando jovem combatia a solidão assistindo a filmes de terror e desenhando os monstros que imaginava. O cineasta sempre se espelhou em artistas que idolatrava, como o famoso ator de filmes de terror e suspense, Vincent Price, e Christopher Lee.

No ano de 1979, foi chamado para trabalhar na The Walt Disney Company, onde produziu seus primeiros longas, como “As Grandes Aventuras de Pee-Wee” (1985), “Os Fantasmas se Divertem” (1988) e “Batman” (1989). Mas foi em sua primeira parceria, das oito, com Johnny Depp, em Edward Mãos de Tesoura” (1990), que o cineasta ganhou destaque no mundo cinematográfico.

Nos anos 2000 dirigiu títulos aclamados como “Planeta dos Macacos” (2001), A Fantástica Fábrica de Chocolate” (2005), “A Noiva Cadáver“ (2004) e “Alice no País das Maravilhas” (2010).

O livro “A arte de Tim Burton” abarca as composições do trabalho de Tim Burton nos mais de 40 anos de suas obras, tais como o processo de criação de seus personagens peculiares, sua fascinação por palhaços, monstros incompreendidos e pelo fantasioso. Com 13 capítulos, em 434 páginas, o livro serviu de inspiração para a criação da exibição que dá vida aos personagens, desenhos e o universo visto no livro.

Visitantes têm a oportunidade de interagir com diversas peças expostas. Mostra ficará no CCBB até 11 de agosto.

Visitantes têm a oportunidade de interagir com diversas peças expostas. Mostra ficará no CCBB até 11 de agosto.

De acordo com a organização da exposição que proporciona de forma gratuita uma experiência no universo de Tim Burton, o projeto já recebeu mais de 4 mil visitantes. A programação do projeto inclui, ainda, paralelamente a exposição, uma apresentação com filmes dirigidos pelo cineasta que acontecerá de 4 de julho a 11 de agosto, no cinema do CCBB, também de forma gratuita.

Serviço

A beleza sombria dos monstros: 10 anos de ‘A Arte de Tim Burton’

Terça a domingo, das 9h às 21h

De 28 de maio a 11 de agosto de 2019

Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) – SCES, Tr. 2, Cj. 22 – Galerias I e II

Visitação gratuita

Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

Deixe uma resposta

Meio Ambiente
Defesa do meio ambiente é desafio em “tempos de globalismo”
Cidadania
A extraordinária Sophia
Entrevistas
Fábio Felix já havia se candidatado em duas outras ocasiões. Eleito por quase 11 mil pessoas, em outubro de 2018, acredita na renovação política e abre portas para novos parlamentares LGBTI+ Um mandato de ternura e resistência

Mais lidas