Cultura

Um local que resguarda a cultura nordestina e abraça as características de Ceilândia

Também conhecida como Palácio da Poesia e da Literatura de Cordel, a Casa do Cantador é um dos poucos espaços abertos para manifestação de tradições ceilandenses

A Casa do Cantador, também conhecida como Palácio da Poesia e da Literatura do Cordel, foi uma das principais obras planejadas por Oscar Niemeyer e realizadas fora do eixo Brasília. Construída em em 1986, está localizada em Ceilândia, onde grande parte da população é formada por imigrantes da Região Nordeste.

Prestes a completar 36 anos, a Casa do Cantador é referência da cultura nordestina e por si só atrai olhares por se tratar de obra do grande arquiteto de Brasília. Para os ceilandenses, receber esse presente foi algo significativo, pelas vezes em que Ceilândia foi excluída e discriminada. Francisco de Assis é poeta corderista, repentista e morador da cidade. Para ele, a importância cultural que o espaço traz é imensurável, por abraçar as raízes nordestinas.

A contribuição do ambiente não é apenas guardar costumes, mas também promover. “Não adianta nós termos um símbolo e não ter ninguém para mostrar para os jovens o forró, o frevo, o maracatu e outras manifestações culturais”, explica Francisco. O poeta também conta que o lugar traz grande colaboração quando se trata de expor algumas características ceilandenses.

Marcos Vinicios de Jesus, mais conhecido por Japão, é rapper e, para ele, ter a Casa do Cantador, como um espaço público cultural, é muito importante para Ceilândia pela escassez de locais deste tipo. “Lá é onde me sinto em casa, porque sempre é bom tocar na sua comunidade e aquele ambiente é um ponto importante para a cidade”. O cantor garante que a maior contribuição do local é na vida dos moradores por dar essa oportunidade de aproximar agentes culturais e comunidade.

Produtor cultural, repentista e músico, João Santana considera o espaço uma iniciativa maravilhosa do governo como forma de homenagear uma arte brasileira. Participante de alguns eventos do local o sentimento que ele tem é de pertencimento. “Cada evento é como se estivéssemos fazendo parte da história da identidade cultural do nosso povo”, ressalta.

 

O rapper Japão gravou o DVD de um de seus shows na Casa do Cantador

O rapper Japão gravou o DVD de um de seus shows na Casa do Cantador

Um dos projetos locais

O programa musical Arte Jovem tem o objetivo de dar inicialização musical para crianças e jovens com mais de onze anos de idade. Possuindo uma orquestra de sopro e percussão, as aulas são às quartas-feiras e aos sábados, com professores voluntários.

Luiz Filipe de Souza é um dos educadores musicais e ter o espaço para realizar o projeto é uma felicidade muito grande, pois é uma forma de estar colaborando com um lugar que poder ser bem aproveitado pela comunidade. “Para mim, ter o conhecimento da cultura é muito importante, porque através dela conseguimos aproximar mais a sociedade”, pontua.

O professor acha importante ter um espaço aberto onde possa ensinar gratuitamente o que sabe para outras pessoas. Luiz entende que dessa forma ele consegue evoluir muito pessoalmente e como indivíduo dentro da sociedade.

Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

Deixe uma resposta

Turismo e Lazer
capa Nova edição da revista Redemoinho discute temas polêmicos
Economia
Movimento Empresa Júnior: empreendedorismo começa cedo
Cultura
IMG_2603 Arte fora do eixo

Mais lidas