Cidades

Moradores reclamam do transporte na região da Fercal

A precariedade do transporte influencia até nos horários de lazer

A Fercal está situada na região de Sobradinho, no Distrito Federal. Possui duas fábricas de cimento de importância nacional, com grande visibilidade na indústria cimenteira, fato que deixa a região conhecida. Segundo dados obtidos pela Codeplan (Companhia de Planejamento do Distrito Federal), até o último censo feito em 2015, a Fercal possuía cerca de 8,7 mil habitantes.

Segundo a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), na Fercal, 1.401 moradores dependem de transporte público para se locomoverem durante a semana e 527 aos finais de semana. A Fercal possui 16 ônibus na frota com sete linhas operantes, mas, ainda assim, segundo Maria Edilene, 58, dona de casa, moradora da Fercal há 30 anos, a carência de transporte é muito grande, chegando a lotar as paradas no período da manhã, em que as pessoas precisam ir ao trabalho. Irlene Silva, 23, contadora, alega que só tem ônibus para o Plano Piloto de manhã e se perder o ônibus, tem que pegar dois para ir trabalhar.

Além dos problemas enfrentados no meio da semana, muitos moradores dizem que nos finais de semana a coisa piora. Caio Eduardo, 21, estudante, diz que para sair no sábado, tem que voltar cedo, pois segundo ele, só tem ônibus até as 20h para voltar para casa, inviabilizando opções de lazer depois desse horário, tendo que recorrer a transportes alternativos.

Em relação aos horários dos ônibus, Ivanilda Pereira, 52, vendedora autônoma, alega que aos finais de semana existe uma total desorganização, tendo três linhas de ônibus passando no mesmo horário, uma atrás da outra e se precisar em outro horário, tem que esperar cerca de duas horas para os três passarem novamente.

Em nota, a Semob respondeu que as linhas e os horários dos ônibus do DF são definidos a partir de estudos técnicos e de campo, de modo que os ajustes são feitos a partir de pesquisas, além de análise de dados e sugestões dos passageiros. Caso o passageiro identifique alguma irregularidade ou tenha alguma dúvida relativa ao sistema de transporte público, a Semob orienta que a manifestação seja feita por meio do telefone da ouvidoria, no 162.

As empresas de ônibus Piracibana e Rural, responsáveis pelo transporte na região, foram questionadas sobre a organização na região, porém não foram recebidas as respostas até o fechamento dessa matéria.

    Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

    Deixe uma resposta

    Educação
    GabrielLino_03 Insight no ensino brasileiro
    Meio Ambiente
    Jardim montado na casa de Juscilene Lima Conheça a história de quem trabalha para salvar o meio ambiente
    Comportamento
    FOTO 1 PRODUÇÃO9 População brasileira desrespeita o isolamento social

    Mais lidas