Ciência e Tecnologia

Os tiktokers do isolamento social

A onda dos vídeos rápidos e de dublagem tem conquistado o coração dos internautas. O aplicativo TikTok já se tornou o segundo mais baixado durante o período de isolamento

Trabalhar e estudar em casa permite que as pessoas tenham mais tempo livre para explorar novos tipos de entretenimento. E possivelmente esse é o motivo pelo qual redes sociais como o TikTok estão bombando. O consumo e a produção de entretenimento estão crescendo conforme o tempo vai passando e, com isso, as pessoas estão descobrindo novas coisas de que gostam. Não é à toa que o crescimento da rede social durante o período de isolamento social resultou em 115 milhões de novos usuários e já é a quarta maior do mundo, de acordo com o Infobase Interativa. Além disso, é o segundo mais baixado durante o período.

Apesar da popularidade, em 2019, a rede social foi acusada por governos ao redor do mundo de coletar indevidamente os dados dos usuários — como biometria e reconhecimento facial. Os acontecimentos chegaram ao ponto de que surgissem diversas solicitações de retirada do aplicativo em lojas como a App Store e da Play Store. Após a polêmica, a empresa chinesa declarou ter resolvido o problema com os hackers e continuou crescendo ao redor do mundo, principalmente no período de isolamento social.

O estudante Guilherme Ramires, de 20 anos, revela que antes do isolamento não tinha interesse em começar na rede social, mas que enxergou como uma alternativa para preencher o tempo. “Sendo bem sincero, eu relutei muito para começar a fazer vídeos na plataforma, porque tinha um certo preconceito. Porém, como estamos de quarentena, as atividades diminuíram, fiz um vídeo só de teste para ver como era, e acabei gostando muito. É um aplicativo leve e divertido que faz a gente passar o tempo”, esclareceu Guilherme.

Diferentemente de outras redes sociais, no TikTok é possível ganhar dinheiro sem ser influenciador ou ter muitos seguidores. Apesar disso, se o usuário conquistar seguidores, não vai, necessariamente, permitir que o criador de conteúdo consiga mais dinheiro, a não ser por apoio de marcas e patrocínio. Essa estratégia é um dos motivos para a rede social conquistar tantos novos usuários.

O conteúdo geralmente é engraçado e baseado em dublages

O conteúdo geralmente é engraçado e baseado em dublagens

Lucas Palma, estudante de odontologia, por exemplo, já conquistou mais de 30 reais apenas indicando o aplicativo para os amigos. Hoje ele tem vídeos com 22 mil visualizações e mais de 40 compartilhamentos. De acordo com ele “alguns (amigos) falaram até antes da quarentena para eu começar a fazer. Então foi o isolamento que me motivou para preencher o tempo. Aprendi a fazer edições básicas de vídeo e pretendo continuar após o isolamento, mesmo com menos frequência”, contou Lucas.

O conteúdo da rede social não é voltado para um público específico. Assim como em outros sites e redes sociais, existem diversos segmentos, mas um padrão mais popular a ser seguido. Sendo assim, está atraindo pessoas de diferentes faixas etárias e com interesses distintos.

Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

Deixe uma resposta

Meio Ambiente
Banco de imagens pexels Reciclando pela vida
Saúde
Foto de João Paulo Silva personagem fissura A fissura é tratável
Educação
GabrielLino_03 Insight no ensino brasileiro

Mais lidas