Meio Ambiente

Biorremediação é maneira mais eficaz de despoluir caixas de gordura usando a própria natureza

A biorremediação e o uso de bactérias que limpam fossas e caixas de gordura sem aditivos tóxicos degradam gordura, óleo e graxas que poluem rios e mares. É a natureza combatendo o que prejudica o meio ambiente

Bactérias que degradam substâncias que contaminam e fazem com que os microorganismos voltem ao seu teor normal, liberando elementos simples na natureza como: gás carbônico, oxigênio e água é o processo conhecido como biorremediação

Há muitos anos que o meio ambiente vem sofrendo com a poluição de rios e mares com o descarte de gordura que vem de frigoríficos, abatedouros, granjas e até mesmo de cidades com prédios e restaurantes como exemplo.

As caixas de gordura sempre foram uma grande dor de cabeça como grave poluidor de ambiente, como de lençóis freáticos e não é raro de se ver aquela espuma amarela sendo carregada por rios e manchas de óleo agredindo a natureza no mar.

Para se ter uma noção, 1 litro de óleo de cozinha pode poluir cerca de 1 milhão de litros de água que um ser humano levaria 14 anos para consumir. No Brasil, 5,8 litros de óleo de cozinha estão sendo descartados em redes de esgoto, contaminando em média 145.000 litros de água em condomínios por mês. Paralelo a isso e ainda nociva ao ser humano são usadas substâncias químicas como a criolina na limpeza de caixas de gordura.

Donos de frigoríficos, abatedouros e até a Caesb sofrem com o mal cheiro de gordura poluente, mas com a biorremediação seria um entre muitos problemas a menos, é o que explica Lindomar Graciano, distribuidor do principal produto de biorremediação no Brasil, o Kopros BIo. “Quem conhece estações de tratamento de água  e caixas de gordura sabem o que é mal cheiro. O mal cheiro é um dos fatores que a gordura ruim leva ao ser humano. Com o processo de tratamento com a biorremediação, o fedor acaba 100% e a agressão à natureza é quase zero”, explica Lindomar.

Kòpros-Bio

Tratamento leva de 3 a 4 meses para despoluir a caixa de gordura

Ele também explica da dificuldade que existe em empresas como as de curtume em manter funcionários devido ao mal cheiro e toxidade.

O tratamento é um processo bio químico  que leva de 3 a 4 meses para despoluir totalmente a caixa de gordura, e tem que ter ao menos uma manutenção anual do produto.

Um exemplo de tratamento de gordura foi no Condomínio Flamboyant que anteriormente usava a soda cáustica, que além de tóxica ao ser humano, agride a natureza.

Hoje, com a caixa de gordura limpa o  condomínio economiza e não corre o risco de prejudicar a saúde de um funcionário.

Segundo o engenheiro ambiental Carlos Santos, o processo das bactérias é a quebra de gordura, liberando elementos naturais como água, carbono e oxigênio e enzimas como lipase, protease e amilase. Simplificando tudo, o gás metano que é maléfico e fétido, seria minimizado ao extremo.

Dentre as muitas vantagens de se usar um processo de biorremediação, estão: a eliminação de gorduras de encanamentos que entopem, diminuição drástica da propagação de insetos e roedores, é de  fácil aplicação, não corrosivo, aumenta a oxigenação da água.

Tratamento

Tratamento

 

    Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

    Deixe uma resposta

    Comportamento
    FOTO 1 PROD 10 População negra sofre em meio a pandemia
    Ciência e Tecnologia
    Crédito: arquivo pessoal Aplicativos on-line reaproximam as pessoas durante isolamento social
    Saúde
    WhatsApp Image 2020-05-18 at 18.45.00 (1) (1) Voluntários se unem em corrente para ajudar profissionais da saúde do DF
    Economia
    Creditos Leila Pacheco (fonte) 4 Donas do pedaço: empreendedoras garantem sua renda de casa
    Esporte
    foto: Jéssika Lineker Coronavírus x Futebol Candango
    Comportamento
    Photo by Asif Akbar from FreeImages Entre um isolamento e outro, gostamos de nos isolar
    Cidadania
    Capa Nova revista Redemoinho supera desafios do isolamento para investigar temas de relevância social
    Meio Ambiente
    Banco de imagens pexels Reciclando pela vida
    Saúde
    Foto de João Paulo Silva personagem fissura A fissura é tratável
    Educação
    Rapensando nas Escolas O hip hop como instrumento de educação
    Saúde
    prato matéria anorexia Anorexia é a doença psiquiátrica que mais mata no mundo
    Entrevistas
    Deputado distrital do DF (REDE), Leandro Grass tem 32 anos, é professor, sociólogo, mestre em Desenvolvimento Sustentável, doutorando em Desenvolvimento em Gestão Pública (UnB) e gestor cultural pela Organização dos Estados Ibero-Americanos | Foto: Divulgação/ Assessoria de Comunicação/ Leandro Grass Leandro Grass: “DF tinha tudo para ser referência na condução da pandemia”

    Mais lidas