Cidadania

A arte de fazer o bem

Artesãs se unem para trocar artesanatos por alimentos não perecíveis doados a pessoas que perderam renda durante a pandemia.

Solidário Artesanato 1                                                                                            Eleni Grippa, criadora do projeto

Eleni Siqueira Grippa, artesã há mais de dez anos, é moradora de Sobradinho, local onde tem sua loja de artesanato Yez Store. No início da pandemia, no mês de abril, percebeu que alguns vizinhos estavam perdendo seus empregos de pedreiros, ajudantes de obra, empregadas domésticas e diaristas.

Comovida com a situação dessas famílias, ficou pensando no que poderia fazer. Não queria pedir simplesmente alimentos para as pessoas, foi aí que teve uma ideia: trocar mudas de plantas cultivadas em vidros de azeitonas por alimentos. E começou a dar certo. Animada, convidou várias artesãs para participarem desse projeto. A ideia era todas doarem um pouco de sua produção em troca de gêneros alimentícios. Anunciou no Instagram, Facebook e deu certo. Feliz, ela relata: “veio doação em dinheiro até de Santa Catarina”.

Várias artesãs ajudaram, doando bordados, tapetes feitos de linhas e de retalhos, colares, máscaras de tecido. Mais de 60 famílias foram ajudadas e continuam sendo, pois o projeto está em pleno vigor. E tende a se ampliar pois Eleni agora descobriu que há alguém na comunidade, que corre o risco de ser despejada, já que se encontra com meses de aluguéis atrasados, era diarista e está desempregada. Feliz, mostra que já tem doações financeiras.

Solidário Artesanato 2                                                                       Amigurumes feitos pela artesã Cristiane Monteiro da Silva

Cristiane Monteiro da Silva é uma das artesãs que aderiu ao projeto. Há bastante tempo, cerca de 6 anos, produz velas artesanais e com linhas de crochê produz os amigurumes, bonecas e animais feitos em crochê. Perguntada sobre porque resolveu participar, desabafou: “é uma forma de divulgarmos nosso trabalho e de ajudar famílias que possuem mais necessidades do que nós”.

Amélia Gomes é uma das que a família é assistida pelo projeto. Mãe de uma menina, com o esposo e ela desempregados, diz não se sentir constrangida, se sente agradecida e feliz por ter vizinhas tão solidárias.

Para ajudar o projeto entre na página do Facebook Yez Store ou no Instagram @Yez Store.

Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

Deixe uma resposta

Educação
GabrielLino_03 Insight no ensino brasileiro
Meio Ambiente
Jardim montado na casa de Juscilene Lima Conheça a história de quem trabalha para salvar o meio ambiente
Comportamento
FOTO 1 PRODUÇÃO9 População brasileira desrespeita o isolamento social

Mais lidas