Política

Disseminação de notícias falsas aumenta em tempo de pandemia

Em meio a pandemia de coronavírus a disseminação de notícias falsas e posicionamento contraditório do Presidente da República geram consequências graves para população, como a quebra do isolamento social

No mundo, mais de 4 milhões de pessoas perderam a vida em decorrência da Covid-19; o avanço da doença tem assustado a população. Em meio a esse cenário de pandemia, a disseminação de notícias falsas e o posicionamento contraditório do Presidente da República Jair Bolsonaro país nas redes sociais assumem um papel de impacto e acabam por gerar consequências ainda mais graves para a saúde da população.

As pseudoinformações, conhecidas como fake news, são geradas através de diversos compartilhamentos nas redes sociais de informações não verídicas, transmitidas por meio de mensagem, áudio, imagem ou vídeos editados para atrair a atenção do leitor no intuito de desinformá-lo e obter algum tipo de vantagem sobre ele. Sem que haja fonte verídica determinada, apresenta uma maquiagem que transparece uma aparente credibilidade para quem as recebe, contaminando assim a comunicação factual.

A dissiminação fake news redes sociais assumem um papel de impacto e acabam por gerar consequências ainda mais graves para a saúde da população

A disseminação de fake news nas redes sociais assumem um papel de impacto e acabam por gerar consequências ainda mais graves para a saúde da população

A desinfodemia, outro termo dado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), é definida como “desinformação básica sobre a doença de Covid-19.Essa onda de desinformação vem gerando resultados negativos para a sociedade.

Para a jornalista e doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade de Brasília, Luciane Agnez, esse cenário é preocupante porque a propagação dessas notícias falsas é muito rápida, em alto volume e com consequências graves que podem dificultar as medidas de contenção e por em risco a vida das pessoas através do descumprimento do isolamento social.

O posicionamento político do presidente do país também vem fomentando esse cenário de desinformação e gerando comportamentos contrários aos recomendados pelas autoridades de saúde.

Desde o início da pandemia, Jair Bolsonaro vem tratando a doença como um “exagero”, distorcendo as falas do diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, para defender o fim da quarentena e dizer que está certo na condução da crise  vem surtindo efeitos.

Segundo  um  estudo em desenvolvimento, liderado por três economistas da Faculdade Getúlio Vargas e da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, as falas do presidente influenciaram diretamente na taxa de isolamento em municípios em que ele recebeu mais votos nas eleições de 2018.

Essa influência do presidente não tem ajudado em nada no combate a disseminação do vírus, que nesse momento está em curva ascendente no Brasil.

A área da saúde sempre foi alvo de fake news e, durante essa pandemia de coronavírus, esses conteúdos vêm cercados de interesses, sejam eles, econômicos ou políticos.

Como explica Luciane: “as pessoas que propagam esse tipo de conteúdo quase sempre têm um interesse econômico, porque são conteúdos que geram visualização, cliques e compartilhamentos, que é o que interessa dentro de uma lógica da economia digital. Além de interesses políticos ou mesmo de teorias da conspiração. E diante desse cenário de pandemia em que as pessoas estão todas atentas e assustadas, em que as informações ainda são desencontradas, esse terreno ficou extremamente fértil e propício para o aumento desse tipo de conteúdo”.

Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

Deixe uma resposta

Saúde
Ensaio fotográfico gestacional da enfermeira Helenita Vilarinho. Mudança climática: calor excessivo no DF agrava problemas gestacionais
Ciência e Tecnologia
Crédito: arquivo pessoal Aplicativos on-line reaproximam as pessoas durante isolamento social
Cidadania
Capa Nova revista Redemoinho supera desafios do isolamento para investigar temas de relevância social
Cidadania
WhatsApp Image 2020-10-14 at 20.47.49 Mulheres unidas na linha de frente contra a violência de gênero
Economia
foto matéria-6 destaque Aumento do desemprego causa incerteza sobre o futuro
Turismo e Lazer
ponstos turisticos Brasil Saiba quais são cuidados que turistas devem ter antes de sair de casa

Mais lidas