Turismo e Lazer

Sei que seus sonhos também foram adiados

Com a pandemia do novo coronavírus, os sonhos de conhecer novos lugares e talvez visitar os familiares distantes teve que ser adiado

Tags:
#pandemia covid-19 Lazer Mundo Turismo

O mundo parou por conta do novo coronavírus. Com todas as viagens canceladas, aeroportos e rodoviárias fechados, o sonho de realizar aquela viagem perfeita para um lugar distante ou visitar os parentes permanece apenas nos outdoors das agências de viagens ou nas lembranças.

“Se atrasar, não teremos tempo para tomar o café da manhã”; “Não demore para dormir, senão perderemos os passeios no início do dia”. Nunca pensei que sentiria tanta falta de ouvir algumas dessas frases, me preocupar com os check-ins de hotéis, observar as bagagens, talvez até mesmo sentir a ansiedade para a decolagem e o pouso do avião.

O que me resta hoje são apenas saudades. Talvez do abraço apertado dos meus parentes distantes, avós e tios que moram tão longe mas, ao mesmo tempo, tão perto. Também de conhecer outros lugares, o sonho de realizar o tão esperado intercâmbio que agora com a pandemia teve de esperar mais um ano e se tornou um desafio ainda maior.

Julho, o mês das férias, um momento pelo qual todos nós estudantes esperamos. Momento de descansar e viajar. Seja para ir até a casa distante ou ir talvez para as praias paradisíacas ao redor do Brasil e do mundo. Com a pandemia tudo foi cancelado, adiado e frustrado. Assim como eu, sei que outras pessoas também partilham do mesmo sentimento.

Impactos

Durante a pandemia, o cancelamento das viagens e fechamento dos hotéis gerou grandes impactos para o setor do turismo || (Foto/reprodução: Freepik)

Durante a pandemia, o cancelamento das viagens e fechamento dos hotéis gerou grandes impactos para o setor do turismo || (Foto/reprodução: Freepik)

O setor do turismo tem enfrentado muitos impactos no cenário atual. Em gastos, segundo a Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), as medidas para conter o avanço da doença, como o cancelamento e remarcação das viagens, somam quase R$ 3,9 bilhões. A Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav) divulgou que o número de cancelamentos das viagens chegou a 85%, somente no mês de março.

No Rio de Janeiro somam-se mais de 80 hotéis que paralisaram suas atividades. As informações são da Associação Brasileira da Indústria Hoteleira no Rio de Janeiro (ABIH-RJ). Na mesma pesquisa, aponta que 45% dos consumidores ainda não tomaram uma decisão sobre suas férias ou seus pacotes de viagem que já foram adquiridos.

O Portal do Ministério do Turismo também abriu uma página específica para esclarecimentos, com a intenção de sanar as dúvidas dos consumidores. O conteúdo está no endereço http://www.turismo.gov.br/nao-cancele-remarque.

Lendo os números, me faz retornar a pensar que a maioria dos consumidores aguarda por mais informações para tomar a decisão correta. O que estamos vivendo trata-se não somente de um momento histórico em nossas vidas, mas o cenário nos leva a refletir que o futuro do turismo é algo que ainda está incerto, como todas as outras áreas.

Refletir sobre um futuro para o pós-pandemia ainda gera muitas incertezas  no cenário em que estamos vivendo || (Foto: Alexia Oliveira)

Refletir sobre um futuro para o pós-pandemia ainda gera muitas incertezas no cenário em que estamos vivendo || (Foto: Alexia Oliveira)

São inúmeras as projeções para esse futuro que almejamos estar próximo. Talvez uma das alternativas, até mesmo que nos tem cabido e que tem dado, ao mínimo, um pouco de esperança para nós, que temos sonhos tão altos, por exemplo, são as formas que temos de explorar os museus online e fazer visitas. Ou talvez, podemos nos aventurar pelas galerias de artes das grandes exposições online.

Em meio a esse contexto caótico, mesmo que tenham nos roubado a oportunidade de conquistar nossos sonhos concretos, não nos roubaram a oportunidade de planejar um futuro melhor. Não somente para nós mesmos, mas devemos sair da situação e quando retornarmos às nossas vidas, continuarmos a pensar num futuro em âmbito coletivo. Seja onde podemos sair nas ruas e viajar pelas cidades, ou até mesmo, poder abraçar e estar perto de quem se ama.

* Este texto é de inteira  responsabilidade do autor/autora e sua opinião não representa a do Portal de Jornalismo Iesb

 

Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

Deixe uma resposta

Saúde
Ensaio fotográfico gestacional da enfermeira Helenita Vilarinho. Mudança climática: calor excessivo no DF agrava problemas gestacionais
Ciência e Tecnologia
Crédito: arquivo pessoal Aplicativos on-line reaproximam as pessoas durante isolamento social
Cidadania
Capa Nova revista Redemoinho supera desafios do isolamento para investigar temas de relevância social
Cidadania
WhatsApp Image 2020-10-14 at 20.47.49 Mulheres unidas na linha de frente contra a violência de gênero
Economia
foto matéria-6 destaque Aumento do desemprego causa incerteza sobre o futuro
Turismo e Lazer
ponstos turisticos Brasil Saiba quais são cuidados que turistas devem ter antes de sair de casa

Mais lidas