Cidadania

Relações durante a pandemia

As relações com amigos e familiares, neste momento, dependem de novas estratégias. Ligações, mensagens e visitas ‘drive-thru’ têm substituído os encontros em família

Uma das maiores dificuldades durante o período de isolamento social, para mim, é estar longe das pessoas de que gosto. Tem 4 meses que eu não vejo meus amigos, meu namorado, e nem vou à casa do meu pai. Eu, que sempre fui uma pessoa que sente extrema necessidade de estar fisicamente perto das pessoas que eu gosto, estou tendo que arrumar novas formas de me manter próxima.

Diante da situação da pandemia no Brasil, que em junho passou das 45 mil mortes e já alcança quase um milhão de casos, manter distância é com certeza a melhor das opções. E apesar de cada dia ser mais difícil, as previsões para uma melhora no Brasil ainda estão longes, como apontam estudos em matéria do Exame.

O distanciamento é uma das grandes dificuldades durante a pandemia

O distanciamento é uma das grandes dificuldades durante a pandemia

Para manter uma relação próxima com meus amigos, por exemplo, montei um grupo de jogos, em que todos os dias, pelo menos uma vez, nos reunimos virtualmente para jogar em ligação. Já no dia dos namorados, eu e meu namorado pedimos a mesma comida e fizemos um jantar virtual. Meu pai uma vez por semana passa de carro na frente da minha casa. E assim, eu vou mantendo minhas relações à distância.

Ao mesmo tempo é chato ver muitas pessoas desrespeitando o isolamento para sair com amigos, por exemplo. Eu preciso encarar diariamente, nas redes sociais, pessoas próximas desrespeitando o isolamento social sem motivos pertinentes. E é muito incômodo estar torcendo para poder estar perto das pessoas que eu gosto o mais rápido possível, enquanto outras pessoas não se importam em piorar a situação em que o Brasil se encontra.

E apesar do coronavírus estar causando medo em tantas pessoas, outras não fazem questão nem de se manterem protegidas, nem de proteger outras pessoas. Pesquisando mais sobre o assunto, encontrei uma notícia que uma notícia que me fez refletir bastante sobre o assunto: um homem com COVID-19, morador do estado de Santa Catarina, foi flagrado em um bar, é o que diz o jornal ND+.

Apesar de estar conseguindo manter uma boa relação com as pessoas próximas, cada dia que passa é mais difícil e triste estar longe delas. O meu avô me liga semanalmente pedindo para me ver, e eu tenho que negar. E isso é triste. Não sei se é egoísmo, falta de consciência, ou ignorância. Mas sei que a falta de responsabilidade de tantas pessoas — inclusive do atual governo — está nos custando cada dia mais caro.

* Este texto é de inteira responsabilidade do seu autor/autora e sua opinião não reflete a do Portal de Jornalismo Iesb

Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

Deixe uma resposta

Comportamento
FOTO 1 PROD 10 População negra sofre em meio a pandemia
Ciência e Tecnologia
Crédito: arquivo pessoal Aplicativos on-line reaproximam as pessoas durante isolamento social
Saúde
WhatsApp Image 2020-05-18 at 18.45.00 (1) (1) Voluntários se unem em corrente para ajudar profissionais da saúde do DF
Economia
Creditos Leila Pacheco (fonte) 4 Donas do pedaço: empreendedoras garantem sua renda de casa
Esporte
foto: Jéssika Lineker Coronavírus x Futebol Candango
Comportamento
Photo by Asif Akbar from FreeImages Entre um isolamento e outro, gostamos de nos isolar
Cidadania
Capa Nova revista Redemoinho supera desafios do isolamento para investigar temas de relevância social
Meio Ambiente
Banco de imagens pexels Reciclando pela vida
Saúde
Foto de João Paulo Silva personagem fissura A fissura é tratável
Educação
Rapensando nas Escolas O hip hop como instrumento de educação
Saúde
prato matéria anorexia Anorexia é a doença psiquiátrica que mais mata no mundo
Entrevistas
Deputado distrital do DF (REDE), Leandro Grass tem 32 anos, é professor, sociólogo, mestre em Desenvolvimento Sustentável, doutorando em Desenvolvimento em Gestão Pública (UnB) e gestor cultural pela Organização dos Estados Ibero-Americanos | Foto: Divulgação/ Assessoria de Comunicação/ Leandro Grass Leandro Grass: “DF tinha tudo para ser referência na condução da pandemia”

Mais lidas