Esporte

Driblando a pandemia

Com a suspensão dos principais campeonatos de futebol do mundo, canais especializados apostaram na reprise de jogos marcantes

No dia 16 de março, os dois maiores campeonatos estaduais de futebol do Brasil, o Carioca e o Paulista, foram suspensos por tempo indeterminado. Em outros países, não foi diferente. Na França, por exemplo, o campeonato nacional foi encerrado, e o Paris Saint-Germain, dos brasileiros Neymar, Thiago Silva e Marquinhos, foi declarado campeão, por ser o time com o maior número de pontos no momento da suspensão.

O combate contra o coronavírus requereu que essas medidas fossem tomadas, como forma de diminuir a disseminação da doença. Os fãs do esporte, porém, se tornaram “órfãos” do entretenimento semanal. “Eu fiquei triste, porque acompanhar essas categorias faz parte do meu dia a dia como criador de conteúdo e telespectador”, afirmou Paulo Eduardo Machado, empresário que também tem projetos ligados ao futebol. Porém, ele entende e concorda com as medidas de suspensão, levando em conta o cenário que o mundo vive: “eu percebi a gravidade da doença e fiquei mais aliviado pela paralisação. Era obrigatório o adiamento das ligas”, afirma.

Os canais de televisão dedicados a esportes se viram em um dilema: o que mostrar nesse tempo em que nem mesmo novidades dos esportes são uma coisa comum? E foi aí que veio a ideia de reprisar jogos clássicos, que tiveram importância para os torcedores dos times e seleções. A Globo reprisou as finais da Copa do Mundo de futebol de 1994 e 2002, últimas oportunidades nas quais o Brasil se sagrou campeão.

roberto-nickson-NIixtO6hja8-unsplash

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jogos antigos ainda podem divertir fanáticos por esportes

 

Grande parte da programação do SporTV passou a ser ocupada por jogos realizados em anos anteriores. Libertadores da América, Campeonato Brasileiro e a Liga dos Campeões da UEFA são alguns dos campeonatos mais reprisados. “Isso ajuda as pessoas a espairecer sobre a pandemia, fazendo relembrar e vivenciar com a família momentos marcantes do esporte. Também acaba trazendo informações para um público que não viveu aquele momento”, pontuou Paulo sobre os pontos positivos da programação futebolística durante o isolamento social.

E os telespectadores não voltaram seus olhos apenas para o futebol. O SporTV e a ESPN, por exemplo, adicionaram às suas programações jogos decisivos do basquete estadunidense, da NBA. Também foram reprisadas partidas históricas do tenista brasileiro Guga, e, no dia 3 de maio, foi transmitido na Globo o Grande Prêmio do Japão de 1988, que deu a Ayrton Senna seu primeiro título mundial da Fórmula 1.

 

* Este texto é de inteira responsabilidade do seu autor;/autora e sua opinião não reflete a do Portal de Jornalismo Iesb

Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

Deixe uma resposta

Educação
GabrielLino_03 Insight no ensino brasileiro
Meio Ambiente
Jardim montado na casa de Juscilene Lima Conheça a história de quem trabalha para salvar o meio ambiente
Comportamento
FOTO 1 PRODUÇÃO9 População brasileira desrespeita o isolamento social

Mais lidas