Turismo e Lazer

Retomada do turismo lota cidades próximas à Brasília e preocupa moradores locais

Apesar das recomendações dadas pelas autoridades sanitárias serem contra a aglomeração, cidades do Goiás, como Pirenópolis e Alto Paraíso, ficam lotadas durante os feriados e finais de semana

Pirenópolis é uma das principais cidades turísticas do estado de Goiás e durante a pandemia chegou a se isolar completamente, controlando suas entradas com barricadas e triagem de documentos, tudo para evitar a chegada da Covid-19.

No dia 31 de julho a prefeitura local permitiu a reabertura de parte das atividades por meio de decreto municipal. Porém depois do descumprimento excessivo das regras estabelecidas pela Secretaria Municipal de Saúde por grande parte dos visitantes, o controle rígido voltou a acontecer logo no portal de entrada da cidade. Para ter o acesso liberado o visitante deve apresentar o comprovante de onde irá se hospedar.

No local, hotéis, pousadas, casas de aluguel e campings podem funcionar desde que seja respeitado o limite de 65% da capacidade máxima de ocupação. Outra medida necessária é que o estabelecimento seja higienizado frequentemente e possua um atestado de conformidade aprovado e emitido pela Secretaria Municipal de Saúde de Pirenópolis. Os restaurantes e as cachoeiras, que são as maiores atrações da cidade, também estão liberados, porém com capacidade de até 50% da lotação.

Cristina Hermeto, proprietária dos Chalés Terraviva em Pirenópolis, relata que “havia uma demanda reprimida e com a liberação parece que todo mundo quer vir junto e muitos hóspedes insistem em desrespeitar as regras”. A alta procura  e a capacidade reduzida fizeram com que as reservas da pousada de Cristina, já estejam esgotadas até o fim de outubro. “O retorno foi necessário para a sobrevivência da população o que não pode, é deixar de seguir as regras que são para a segurança de todos”, reforça Cristina.

Chapada dos Veadeiros

Todas as atrações na Chapada dos Veadeiros, como cachoeiras, parques e restaurantes, estavam fechadas desde março. A partir do dia 18 de agosto as atividades nos municípios de Alto Paraíso e Cavalcante foram autorizadas a retornar. Moradores da vila de São Jorge fizeram postagens nas redes sociais denunciando o descaso dos visitantes com a pandemia.

Post nas redes sociais denuncia a super lotação que chegou a causar congestionamento na vila de São Jorge durante o feriado de 07 de setembro. (Município de Alto Paraíso/GO).

Post nas redes sociais denuncia a super lotação que chegou a causar congestionamento na vila de São Jorge durante o feriado de 07 de setembro. (Município de Alto Paraíso/GO).

Entre os meses de agosto e setembro os casos estiveram em alta por 4 semanas e a primeira morte foi registrada no dia 14 de setembro. Veja os números na tabela:

Imagem1

Para fugir das aglomerações e diminuir os riscos de contaminação, muitas famílias estão buscando o turismo de isolamento, no qual, as pessoas acabam escolhendo locais afastados e paradisíacos para fugir do stress da rotina de reclusão. Patrícia Del Rey viu nessa demanda uma oportunidade e organizou um financiamento coletivo pela internet para reformar o casarão histórico da fazenda Pranayama.

O local, que fica 50 km depois de Alto Paraíso, atualmente está sendo alugado apenas para grupos fechados e mediante reserva. “Aqui as pessoas podem curtir sem contato com a cidade. Temos cachoeiras, rio, muita natureza e uma casa colonial onde as pessoas podem curtir o isolamento em conexão com as plantas e os animais ”, explica Patrícia.

Confira o espaço pelos links:

https://www.instagram.com/fazendapranayama/

https://www.youtube.com/watch?v=Ob1vGauKYcs

Regras para a retomada (Pirenópolis)

  • Uso obrigatório de máscara para ter acesso aos estabelecimentos.
  • Caso colaborador, funcionários, proprietário ou gerente apresentar sintomas da Covid-19 deverá ser dispensado e orientado a procurar atendimento médico;
  • No caso de alguém ser testado positivo para o coronavírus, deverá ser afastado do trabalho por 14 dias e o estabelecimento fechado para higienização para então retomar às atividades;
  • Fica proibida a realização de comemorações nos estabelecimentos enquanto durar a pandemia;
  • Em caso de descumprimento, será aplicada multa de R$ 1 mil por pessoa;
  • Entende-se por “aglomeração, a reunião, sem aparente justificativa, de três ou mais pessoas, sem a distância mínima de 2 metros entre elas.

Fonte: Secretaria Municipal de Saúde de Pirenópolis

Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

Deixe uma resposta

Saúde
Ensaio fotográfico gestacional da enfermeira Helenita Vilarinho. Mudança climática: calor excessivo no DF agrava problemas gestacionais
Ciência e Tecnologia
Crédito: arquivo pessoal Aplicativos on-line reaproximam as pessoas durante isolamento social
Cidadania
Capa Nova revista Redemoinho supera desafios do isolamento para investigar temas de relevância social
Cidadania
WhatsApp Image 2020-10-14 at 20.47.49 Mulheres unidas na linha de frente contra a violência de gênero
Economia
foto matéria-6 destaque Aumento do desemprego causa incerteza sobre o futuro
Turismo e Lazer
ponstos turisticos Brasil Saiba quais são cuidados que turistas devem ter antes de sair de casa

Mais lidas