Economia

As dificuldades de quem não conseguiu aderir ao auxílio emergencial

Até o mês de julho, mais de 10 milhões de pessoas não haviam conseguido o auxílio emergencial

Anna Souza, 25, universitária, ao se inscrever no site da Caixa Econômica Federal, em abril, no começo da pandemia do coronavírus, esperava conseguir o benefício do auxílio emergencial, porém a resposta dada foi de que ela seria funcionária pública. Em outubro, 6 meses depois, finalmente a universitária conseguiu garantir seu auxílio.

“Eu consegui o auxílio, mas só 6 meses após meu cadastro, pois no começo constava que eu era funcionária pública. Foi uma fase muito complicada, e estando sem renda, eu abri uma loja online de sex shop ,e sinceramente, foi o que me ajudou”, disse Anna.

Dados da Dataprev, divulgados pelo Portal G1, até o mês de julho, apontam que mais de 10 milhões de pessoas ainda não tinham conseguido receber o auxílio emergencial do governo federal.

No mês de julho, a Caixa Econômica divulgou também alguns números sobre os beneficiários do auxílio: 64, 9 milhões conseguiram a ajuda do governo. Enquanto 1,2 milhão de cadastros ainda não haviam sido processados; 4,5 milhões foram considerados inelegíveis e 1,9 milhão estavam em análise ou reanálise.

Por falta de renda, vários brasileiros passaram dificuldades durante a pandemia

Por falta de renda, vários brasileiros passaram dificuldades durante a pandemia

Mais brasileiros sem auxílio

Neydiana Silva (26) também tentou conseguir o benefício através do site da Caixa Econômica, em maio, mas constou que ela estava trabalhando de carteira assinada, e a mesma já havia sido despedida no mês de março, pela empresa em que trabalhava.

“Minhas ajudas foram o meu esposo e minha mãe. Como meu esposo trabalha de carteira assinada, e não perdeu o emprego na pandemia, nós conseguimos nos manter. E minha mãe me ajudou bastante nas despesas e contas de casa”, afirmou.

Melissa Walesk, estudante de Museologia, de 25 anos, trabalhava em um restaurante no começo da pandemia, e com as normas de isolamento social e o fechamento de estabelecimentos, a mesma e mais funcionários foram demitidos. Quando a pandemia e o isolamento foram decretados, a estudante estava inscrita no CRAS da sua cidade, e foi constatado que Melissa teria emprego formal, não foi dado baixa na sua carteira e, por isso, não conseguiu o benefício do governo.

“Eu fiquei sem emprego e não consegui o auxílio também. Eu não cheguei a passar nenhuma dificuldade, a ponto de faltar comida, pelo fato de eu não morar sozinha, moro com a minha família ainda. Então precisamos economizar, cortar gastos e custos, precisei cancelar contas fixas que eu tinha porque não tinha mais a renda, nem o salário e nem o auxílio”, informou ela.

    Notice: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /var/www/publicacao/jornalismo/site-root/wp-includes/functions.php on line 2957

    Deixe uma resposta

    Entrevistas
    res20161008152707223220o Adriana Lodi, mestra, atriz e aprendiz
    Saúde
    october-pink-1714664_640 Além do laço e das luzes cor de rosa
    Cidades
    Captura de Tela 2020-10-28 às 18.38.14 Tia Zélia, a baiana que conquistou a Vila Planalto
    Cidadania
    WhatsApp Image 2020-10-28 at 18.21.29 ONGs para pets do DF passam por necessidades durante a pandemia
    Esporte
    O esporte na pandemia da Covid19| Freepik Como está sendo a adaptação das atividades esportivas durante a pandemia da Covid-19
    Cidadania
    WhatsApp Image 2020-10-14 at 20.47.49 Mulheres unidas na linha de frente contra a violência de gênero
    Economia
    foto matéria-6 destaque Aumento do desemprego causa incerteza sobre o futuro
    Turismo e Lazer
    ponstos turisticos Brasil Saiba quais são cuidados que turistas devem ter antes de sair de casa
    Ciência e Tecnologia
    O crescimento dos aparelhos celulares no país|Flickr Os brasileiros estão cada vez mais conectados pelos smartphones
    Saúde
    Ensaio fotográfico gestacional da enfermeira Helenita Vilarinho. Mudança climática: calor excessivo no DF agrava problemas gestacionais
    Saúde
    No calorão do DF, que alcançou 37ºC em 8 de outubro, nem os sorvetes se salvam | FOTO: Reprodução / Pixabay DF bate recorde de calor. saiba quais são os cuidados necessários em tempos de seca
    Saúde
    Segundo pesquisa realizada pela VIGITEL, 57% da população masculina do DF, apresenta sobre peso. Isolamento social: aumenta o número de pessoas sedentárias no Brasil
    Ciência e Tecnologia
    Projeto procura novos modelos tecnológicos para uma eleição através da internet.| Flickr País busca novos modelos para implantar uma eleição via internet
    Comportamento
    foto matéria 8 TOC atinge mais de 4 milhões no Brasil
    Comportamento
    NICOLLY PRADO Para fugir de ansiedade e frustrações com pandemia, estudante viaja de bike e faz trabalho voluntário pelo Brasil afora
    Saúde
    frasco_rotulado_como_vacina_contra_covid-19_em_foto_de_ilustracao_10_04_2020_reuters_dado_ruvic_illustration1408200865 População permanece insegura quanto a futura campanha de vacinação contra a Covid-19
    Economia
    6cv0sd64tum55rmc60ootwxss-850x560 (1) Pequenos negócios crescem na contramão da crise causada pela pandemia
    Ciência e Tecnologia
    Crédito: arquivo pessoal Aplicativos on-line reaproximam as pessoas durante isolamento social
    Cidadania
    Capa Nova revista Redemoinho supera desafios do isolamento para investigar temas de relevância social

    Mais lidas